Um Auto de Gil Vicente

Um Auto de Gil Vicente

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
ISBN: 978-972-0-04970-4
Edição/reimpressão: 09-2011
Editor: Porto Editora
Código: 04970
ver detalhes do produto
5,50€ I
-10%
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
EM
STOCK
5,50€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H

SINOPSE

Nesta obra perpassam figuras da época como André de Resende, Bernardim Ribeiro, Paula Vicente e o pai, o qual preparou o texto dramático que foi representado para festejar o casamento da princesa D. Beatriz, filha de D. Manuel I.
A crítica elogiou a obra: "Felizmente um drama original português, engenhosa produção de um talento, que assaz avultava já na nossa literatura, veio trazer-nos a aurora da verdadeira restauração do teatro português, e marcar uma época na nossa história dramática".
A peça não dá relevo à intensidade emotiva das personagens mais em foco: Paula Vicente amando em vão Bernardim, este a viver um forte conflito sentimental pois ama a princesa que vai casar com Carlos de Saboia e D. Beatriz, obrigada a unir o seu destino a um homem que não conhece, amando apaixonadamente o poeta das "Saudades".

Lilaz Carriço, in Literatura Prática II, pp. 22-23; Porto Editora, 1990
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Muito Bom!
Rita Cordeiro | 2018-10-02
Esta edição, pequena e prática, traz-nos uma das peças estudadas no programa de português, da autoria de Almeida Garrett, o qual veio reavivar o teatro português. De leitura fácil e divertida, retrata a representação de um auto de Gil Vicente na corte de D. Manuel, num português acessível aos dias de hoje.

DETALHES DO PRODUTO

Um Auto de Gil Vicente
ISBN: 978-972-0-04970-4
Edição/reimpressão: 09-2011
Editor: Porto Editora
Código: 04970
Idioma: Português
Dimensões: 128 x 199 x 9 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 112
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Ensino > Apoio Escolar > Leituras Orientadas > Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett nasceu no Porto, em 4 de Fevereiro de 1799, e faleceu no ano de 1854, aos 55 anos de idade, em Lisboa, sendo considerado uma figura de incomparável talento na literatura portuguesa e um dos mais geniais escritores portugueses. Escritor com uma obra variada (poeta, dramaturgo, romancista), Garrett foi ainda um homem dedicado à política (diplomata, deputado, ministro), um orador exímio, soldado, juiz, cronista-mor do reino, perdido de amores e um verdadeiro dandy. Da imensa bibliografia publicada, destacamos: Catão (1821); Camões (1825), D. Branca (1826), Adozinda (1828); Portugal na Balança da Europa (1830), Um Auto de Gil Vicente (1838), O Alfageme de Santarém (1842), Frei Luís de Sousa (1843), Romanceiro (1843-1851), Flores sem Fruto (1845), O Arco de Sant’Ana (1845, 1851), e Folhas Caídas (1853).
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK