As Palavras Interditas - Até Amanhã (eBook)

avaliação dos leitores (6 comentários)
(6 comentários)
Formatos disponíveis
6,99€ I
-10%
COMPRAR
-10%
6,99€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Disponibilidade Imediata

SINOPSE

O presente volume prossegue a publicação da obra canónica de Eugénio de Andrade, tal como o poeta a estabeleceu em vida. Integra os livros «As Palavras Interditas», publicado pela primeira vez em 1951, e «Até Amanhã», de 1956. Como diz Nuno Júdice no seu prefácio, «"As Palavras Interditas" e "Até Amanhã" são livros em que se encontra, praticamente em cada poema, aquilo que fez, e faz, de Eugénio de Andrade o mais luminoso e claro dos nossos poetas do século XX.»
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

O Poder da Palavra
Diogo Magalhães | 2022-04-28
Como exceção à regra, por vezes há mesmo palavras que valem por mil imagens. Eugénio de Andrade transporta-nos numa viagem de emoções e reflexões, não só sobre o que nos rodeia, mas acima de tudo sobre nós próprios.
livro oferecido
Sofia Micalli | 2022-04-02
Quando não sei que livro oferecer a alguém, ofereço Eugénio de Andrade. Poesia visual, poesia sensorial, poesia natureza, poesia carne, poesia sol ´´Procuro-te: fruto ou nuvem ou música. Chamo por ti, e o teu nome ilumina as coisas mais simples: o pão e a água, a cama e a mesa, os pequenos e dóceis animais, onde também quero que chegue o meu canto e a manhã de maio.´´

DETALHES DO PRODUTO

As Palavras Interditas - Até Amanhã (eBook)
ISBN: 978-972-37-1654-2
Edição/reimpressão: 11-2012
Editor: Assírio & Alvim
Código: 68194
Idioma: Português
Páginas: 72
Tipo de Produto: eBook
Classificação Temática: eBooks > eBooks em Português > Literatura > Poesia
Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas, nasceu a 19 de janeiro de 1923 no Fundão. Manteve sempre uma postura de independência relativamente aos vários movimentos literários com que a sua obra coexistiu ao longo de mais de cinquenta anos de atividade poética. Revelou-se em 1948, com As Mãos e os Frutos, a que se seguiria, em 1950, Os Amantes sem Dinheiro. Os seus livros foram traduzidos em muitos países e ao longo da sua vida foi distinguido com inúmeros prémios, entre eles o Prémio Camões, em 2001. Morreu a 13 de junho de 2005 no Porto, cidade que o acolheu mais de metade da sua vida.
Ver Mais

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!