Angoche

Os fantasmas do império

Formatos disponíveis
16,60€ I
14,94€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
16,60€ I
14,94€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Nacala, 23 de abril de 1971. Um navio da Marinha mercante portuguesa parte desse porto moçambicano com destino a Porto Amélia (hoje, Pemba). A bordo leva a tripulação e um civil, num total de vinte e quatro almas, bem como um importante carregamento de material de guerra destinado ao Exército português no Ultramar. No dia seguinte, de madrugada, um petroleiro encontra esse mesmo navio, de seu nome Angoche, à deriva, incendiado e sem ninguém a bordo, como se de um navio-fantasma se tratasse.
De imediato, a PIDE/DGS abre um inquérito. Os relatórios iniciais mencionam duas explosões, e as teorias para o que aconteceu surgem em catadupa. Não faltam presumíveis culpados a quem apontar o dedo, mas não há provas. Para adensar o mistério, na noite do desaparecimento do Angoche, uma portuguesa, que trabalhava num cabaré da cidade da Beira e é tida como amante de um oficial da Marinha, cai de um edifício. Suicídio ou assassinato, as circunstâncias da sua morte nunca são verdadeiramente esclarecidas, e a dúvida paira…
Depois do 25 de Abril, os relatórios da PIDE/DGS desaparecem. A carcaça do navio, ancorado no porto de Lourenço Marques, acaba por ser afundada. Se testemunhas houve, não falam.
Estes são os factos. A partir deles, Carlos Vale Ferraz constrói um romance puramente ficcional, embora essencial e certeiro, sobre moralidade e heroísmo; e onde se demonstra como a imagem de um país se pode construir, não de verdade e justiça, mas da glorificação dos seus mais vergonhosos feitos.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

O mistério do navio Angoche tem perdurado desde 1971, Moçambique. Carlos Vale Ferraz faz dele tema do seu novo romance (Porto Editora) — um navio-fantasma que merecia mais do que um filme. Merecia a verdade.
Francisco José Viegas, Correio da Manhã

DETALHES DO PRODUTO

Angoche
ISBN: 978-972-0-03403-8
Edição/reimpressão: 05-2021
Editor: Porto Editora
Código: 03403
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 176
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Livros > Literatura > Romance
Carlos Vale Ferraz, pseudónimo literário de Carlos de Matos Gomes, nasceu a 24 de julho de 1946, em Vila Nova da Barquinha. Foi oficial do Exército, tendo cumprido comissões em Angola, Moçambique e Guiné.
Investigador de História Contemporânea de Portugal, publicou como Carlos de Matos Gomes e em coautoria com Aniceto Afonso Guerra Colonial, entre outros.
No catálogo da Porto Editora figuram ainda os seus romances A Última Viúva de África, Prémio Literário Fernando Namora/2018, Nó Cego, obra de referência obrigatória na ficção portuguesa sobre a guerra colonial, e Que fazer contigo, pá?.
Ver Mais

DO MESMO AUTOR

Portes Grátis

Em Stock

Guerra Colonial

de Carlos de Matos Gomes, Aniceto Afonso

22,41€

24,90€

Portes Grátis

Em Stock

Que fazer contigo, pá?

(O regresso do herói de uma viagem sem epopeia)

de Carlos Vale Ferraz

13,28€

16,60€

Portes Grátis

Em Stock

Nó Cego

de Carlos Vale Ferraz

15,04€

18,80€

Portes Grátis

Em Stock

A Última Viúva de África

de Carlos Vale Ferraz

16,60€

QUEM COMPROU TAMBÉM COMPROU

Portes Grátis

Em Stock

Tempo de fuga

de Amadeu Lopes Sabino

14,94€

16,60€

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK