2022-08-01

Esclarecimento

"Caso Marega" no manual «Ágora», de Filosofia

Partilhar:

Os autores do manual escolar de Filosofia Ágora 10.° ano (Susana Teles de Sousa, Isabel Pinto Ribeiro e Rui Areal), editado pela Porto Editora, abordam o tema da subjetividade moral através do chamado “caso Marega”, de forma a levar os alunos a uma reflexão crítica e a uma tomada de posição a partir de notícias e de casos atuais e mediáticos, tal como é enunciado nas Aprendizagens Essenciais «Aplicar estas posições na discussão de problemas inerentes às sociedades multiculturais.», definidas pelo Ministério da Educação.


Na página 154, os alunos são orientados a interpretarem o tema através de uma perspetiva subjetivista e, em oposição, segundo uma visão crítica do subjetivismo. O comunicado da Associação Vitória Sempre omite a primeira, em que os autores referem: «Se fosses subjetivista, terias que avaliar este caso, que foi tão mediático, como um momento em que os adeptos do Vitória Sport Clube decidem expressar os seus sentimentos de desaprovação perante um jogador. Como tal, as atitudes que decorreram deste sentimento de desaprovação não podem ser consideradas objetivamente erradas e terás que as respeitar.». Por isso, é errado afirmar que este manual potencia a «criação de um estigma injustificado sobre milhares de adeptos», como refere o comunicado entretanto emitido pelo clube vitoriano. Pelo contrário, promove a análise, discussão e debate de um tema segundo diferentes perspetivas, método reconhecidamente profícuo no processo de ensino-aprendizagem.


Contudo, os autores do manual referem-se aos adeptos do Vitória Sport Clube como os autores dos insultos racistas, tal como foi dito publicamente em vários órgãos de comunicação social nos dias seguintes ao acontecimento de 17 de fevereiro de 2020. Ora, a Justiça absolveu o Clube de tais acusações e foram multados três espetadores que estavam no estádio. Neste sentido, pedimos desculpa ao Vitória Sport Clube e aos adeptos vitorianos e vamos proceder à correção do texto, nos livros escolares que ainda não foram impressos, substituindo a referência a adeptos do Vitória SC por "espetadores no estádio".


Ao longo dos seus 78 anos de atividade, a Porto Editora fez parte da formação de várias gerações, sendo reconhecida pelo rigor, a qualidade e a inovação com que toda a equipa (incluindo os autores) desenvolve o seu trabalho. Assim continuaremos, em prol dos compromissos que assumimos com a comunidade educativa e com toda a sociedade. Nesse sentido, manifestamos a nossa disponibilidade para, em conjunto com o Vitória Sport Clube (e outras instituições que pretendam associar-se), desenvolver iniciativas dirigidas às comunidades educativas de todo o país, para abordar as questões multiculturais no desporto, que tantas vezes é um importante fator de inclusão.

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!