Tatuagem & Palimpsesto

Tatuagem & Palimpsesto

Da poesia de alguns poetas e poemas

Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho (APE/CMF) 2011
ISBN: 978-972-37-1497-5
Edição/reimpressão: 09-2011
Editor: Assírio & Alvim
Código: 79057
Coleção: Peninsulares
ver detalhes do produto
28,00€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
28,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Tatuagem & Palimpsesto procura dizer os efeitos que de si a poesia projecta e a sua relação com a leitura. O livro é uma recolha de ensaios sobre a poesia tal como ela se configura em alguns poemas e poetas. Depois de um ensaio de abertura, «Incerta Chama», que lança alguns tópicos que reaparecerão nos movimentos concretos da leitura, o livro organiza-se em três áreas, definidas por critérios temáticos e histórico-cronológicos.
A primeira prolonga a abertura e reúne textos que tentam articular uma experiência (teórico- -metodológica) da poesia e do ensino da poesia.
A segunda é a sequência central do livro: é constituída por umensaio sobre a poesia de Rimbaud e omodo como ela desenha uma das fronteiras damodernidade estética; a que se seguem4 grupos de ensaios sobre poetas portugueses.
A terceira e última sequência resume-se a um pequeno ensaio que faz a recensão de O Século de Oiro e procura pensar a questão das antologias e a da historicidade da poesia.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«A poesia é, finita e interminável, um diálogo precário e resistente. Ora cada um de nós é um diálogo. Por isso a poesia nos convém — ela é, esquivo e incerto, um diálogo que resiste por um dia mais, uma promessa sem garantias, pela qual nos transformamos naquilo que somos. […]» Manuel Gusmão

DETALHES DO PRODUTO

Tatuagem & Palimpsesto
ISBN: 978-972-37-1497-5
Edição/reimpressão: 09-2011
Editor: Assírio & Alvim
Código: 79057
Coleção: Peninsulares
Idioma: Português
Dimensões: 146 x 206 x 34 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 560
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Livros > Literatura > Ensaios
Manuel Gusmão nasceu em Évora, em Dezembro de 1945, e é professor na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Foi deputado na Assembleia Constituinte e na 1.ª legislatura da Assembleia da República, eleito pelo PCP. Tem reconhecida obra no domínio do ensaio, designadamente sobre Fernando Pessoa, Carlos de Oliveira, Nuno Bragança, Maria Velho da Costa, Luiza Neto Jorge e Gastão Cruz. Estreou-se como poeta apenas aos 45 anos, em 1990, com "Dois Sóis, A Rosa a Arquitectura do Mundo". Seis anos depois, publicou "Mapas, o Assombro a Sombra". Mas foi com "Teatros do Tempo" que o eco da sua obra (toda publicada na Caminho) se alargou. Além do bom acolhimento crítico, o livro esgotou e foi reeditado em poucos meses.
Ver Mais

DO MESMO AUTOR