Os Alferes

Os Alferes

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponiveis
14,40€
12,96€
-20%
24H
EM
STOCK
COMPRAR
-20%
24H
EM
STOCK
14,40€
12,96€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO IMEDIATO + 10% EM CARTÃO
IEm stock - Envio imediato

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

Numa distante picada de África, um jovem alferes vê-se confrontado com um dilema de vida ou de morte e com o absurdo da própria guerra.
No Leste de Angola, urde-se uma trama de sedução, ciúme, traição e morte.
Num Timor mítico, ecoam os feitos e os sofrimentos da saga universal dos portugueses.
Três histórias onde um fio de humor, não raro armargo, percorre todas as cenas, mesmo as mais violentas ou sombrias.
Três narrativas, três sobressaltos, três momentos ímpares da literatura portuguesa.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Incontornavelmente Mário de Carvalho
Sónia |28.01.2016
O estilo de Mário de Carvalho é absolutamente inconfundível; é uma personagem ímpar no nosso panorama literário. O tom com que narra cada um dos acontecimentos que se propõe a apresentar é incontornavelmente igual a si mesmo. "Os Alferes" é um excelente ponto de partida para o público se cruzar com esta personalidade; através de três narrativas curtas, o autor conduz-nos por vários ambientes contrastantes, depara-nos com diferentes protagonistas e mostra-nos como se adequa a cada um desses factores para conceber aquilo que é a sua escrita. Se este livro fosse uma obra musical, seria uma Suite, através da qual demonstra as suas técnicas de composição perante ambientes contrastantes. Para além de ser um escritor que mantém uma deleitosa deferência para com a Língua em que escreve (tem um certo respeito único pelas palavras: parece escolher cada uma delas sob um rigoroso exame de lupa, convidando-nos a questionar "porquê esta palavra neste lugar" e a encontrar na sua prosa uma resposta convincente) - ou devido ao facto de ter respeito pela Língua Portuguesa - Mário de Carvalho soma também às suas virtudes a oposição ao Novo Acordo Ortográfico, que, pelo bem do leitor comum e da cultura em geral, se recusa a seguir, muito embora a sua obra seja editada pela Porto Editora. Sem dúvida um escritor que devemos continuar a seguir com atenção.
A genealidade do autor
Maria João Abreu |17.06.2013
Três histórias, cada uma delas passada em cenário diferente, na 1ª um alferes, algures em África, confronta-se com o dilema de vida ou de morte no cenário da própria guerra, na 2ª passada no Leste de Angola desenrola-se uma teia onde sedução,ciúme, traição e morte, todas tem lugar e finalmente na 3ª passada no longínquo Timor empolgam-se os feitos e os sofrimentos dos portugueses. Mário de Carvalho, é um autor que já nos habituou ao seu humor, na maior parte das vezes com sabor amargo, desta vez ele percorre as três narrativas, até as cenas mais sombrias e violentas com esse humor. Obrigada ao génio.

DETALHES DO PRODUTO

Os Alferes
ISBN:978-972-0-04431-0
Edição/reimpressão:05-2013
Editor:Porto Editora, S.A.
Código:04431
Idioma:Português
Dimensões:139 x 210 x 12 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:120
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance > Plano Nacional de Leitura > 10.º ano > Sugestões de Leitura > 11.º ano > Sugestões de Leitura > 12.º ano > Sugestões de Leitura
Mário de Carvalho nasceu em Lisboa em 1944. Licenciou-se em Direito e viu o serviço militar interrompido pela prisão. Desde muito cedo ligado aos meios da resistência contra o salazarismo, foi condenado a dois anos de cadeia, tendo de se exilar após cumprir a maior parte da pena. Depois da Revolução dos Cravos, em que se envolveu intensamente, exerceu advocacia em Lisboa. O seu primeiro livro, Contos da Sétima Esfera, causou surpresa pelo inesperado da abordagem ficcional e pela peculiar atmosfera, entre o maravilhoso e o fantástico.
Desde então, tem praticado diversos géneros literários – romance, novela, conto, ensaio e teatro –, percorrendo várias épocas e ambientes, sempre em edições sucessivas. Utiliza uma multiforme mudança de registos, que tanto pode moldar uma narrativa histórica como um romance de atualidade; um tema dolente e sombrio como uma sátira viva e certeira; uma escrita cadenciada e medida como a pulsão duma prosa endiabrada e surpreendente.
Nas diversas modalidades de Romance, Conto e Teatro, foram atribuídos a Mário de Carvalho os prémios literários portugueses mais prestigiados (designadamente os Grandes Prémios de Romance, Conto e Teatro da APE, o prémio do Pen Clube e o prémio internacional Pégaso). Os seus livros encontram-se traduzidos em várias línguas.
Obras como A Inaudita Guerra da Avenida Gago Coutinho, Um Deus Passeando pela Brisa da Tarde, O Varandim seguido de Ocaso em Carvangel, A Liberdade de Pátio ou Quem Disser o Contrário É Porque Tem Razão são a comprovação dessa extrema versatilidade.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK