O caderno dos sonhos

O amor de uma mãe não desiste

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
ISBN: 978-972-0-03260-7
Edição/reimpressão: 08-2020
Editor: Porto Editora
Código: 03260
ver detalhes do produto
16,60€ I
14,94€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
16,60€ I
14,94€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I Em stock - Envio 24H
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Thelma é mãe solteira de Louis, um adolescente de 12 anos. Como todas as mães, faria tudo pelo seu filho, mas as solicitações de uma vida profissional exigente sobrepõem-se mais vezes do que seria desejável aos pedidos de atenção do jovem.
Numa fatídica manhã, tudo muda: irritado com a falta de atenção da mãe, zangado e desiludido, Louis acelera no seu skate e, poucos metros adiante, é colhido por um camião. No hospital, o prognóstico é pouco animador. Louis está em coma e não há sinais de recuperação. Thelma enfrenta o seu pior pesadelo. Em casa, enquanto reúne algumas coisas do filho, Thelma encontra um caderno onde Louis tem vindo a registar os sonhos que gostaria de concretizar. A mãe decide, então, viver por ele cada um desses sonhos.

Talvez recupere. Talvez volte para ela. E, se não voltar, Louis terá pelo menos vivido pelas histórias da mãe a vida com que sempre sonhou.

Uma história comovente sobre amor, família, esperança e, acima de tudo, sobre o que é realmente importante na vida.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

É um livro muito bonito, com uma história muito comovente e com a mensagem de que o mais importante é o amor, que muitas vezes, no meio da correria, fica para segundo plano.
Blogue: D311NH4
A escrita é simples e descomplicada. Chega a ser quase telegráfica em determinados momentos, mas resulta muito bem no conjunto. Nõa consegui parar de o ler. Precisava de saber o que acontence a Louis. Obviamente não o vou revelar aqui, apenas dizer que terminou de forma brilhante, sem dramas nem purpurinas. Como provavelmente seria a vida real.
Blogue: A Biblioteca da João
Adorei a ideia do Caderno dos Sonhos de Louis e como Thelma as experimenta. As descrições são tão, mas tão divertidas, mas também muito "visuais", fazendo-nos desejar estar lá, principalmente em Budapeste! Gostei também muito como fomos conhecendo Thelma. Outro aspecto que me conquistou, foi a relação entre Thelma e a mãe, uma aproximação que me tocou bastante! Um livro que me fez rir e chorar com uma história emotiva sobre o amor à nossa família e, acima de tudo, de esperança e de darmos valor ao que é realmente importante à nossa vida.
Blogue: O Prazer das Coisas
A escrita é escorreita e intimista. Os sentimentos a nu. A dor que uma mãe sente ao ver o seu filho na cama de um hospital, a lutar entre a vida e a morte, está muito bem espelhada aqui nas palavras do autor mas a sensação que permanece no leitor durante toda a leitura (e que já referi anteriormente) é que tudo vai passar e tudo se recomporá para melhor! Leitura agradável, que se faz em "três tempos". Aconselho a leitores românticos!
Blogue: O tempo entre os meus livros
Com uma escrita fluída e ao mesmo tempo intensa, o escritor tem a capacidade de nos fazer e viajar junto com Thelma! São poucos os livros capazes de me deixar com a lágrima no olho, mas este conseguiu surtir esse efeito!
Blogue: Drii.World
É daqueles livros que apesar de ser uma leitura dramática, consegue com uma enorme sensibilidade tornar-se num livro de aventuras, uma comédia dramática, com uma boa dose de introspecção. É uma leitura leve, um drama humorístico, narrado de uma forma muito fluída, com Paris como plano de fundo, mas também outras partes do mundo pelo meio, irá sem dúvida roubar sorrisos, suspiros e até umas lágrimas aos mais sensíveis.
Um blog entre bibliotecas
Um livro que me cortou o coração e que lembrou mais uma vez, daquilo que realmente importa na vida! Leiam!
Blogue:
O livro que vos fará chorar de felicidade.
Bernard Lehut, RTL
Um livro intrageracional, um romance sobre a adolescência, os sonhos da infância, as desilusões dos pais, a necessidade imperiosa de apreciar o momento presente.
Télé 7 jours
Um livro emocionante que irá encher-vos de esperança.
C'est au programme, France 2

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Leitura leve mas emotiva
Liliana Carvalho | 2020-09-04
Li este livro em poucas horas, é daqueles livros que apesar de ser uma leitura dramática, de deixar especialmente as mães leitoras com o coração nas mãos, consegue com uma enorme sensibilidade tornar-se num livro de aventuras, uma comédia dramática, com uma boa dose de introspecção. Um livro que tanto nos eleva à condição adolescente, como à condição de meia idade e ficamos embrenhados no vórtice abismal que há entre gerações, abismo esse que muitas vezes leva a que se vá perdendo o mais importante: as essenciais ligações familiares, a forma como por vezes abdicamos da família em prole da nossa realização profissional, a forma como nos deixamos consumir pelo rancor, até ao dia em que acontecimentos trágicos mudam completamente a nossa vida e a nossa forma de a viver... É uma leitura leve, um drama humorístico, narrado de uma forma muito fluída, com Paris como plano de fundo, mas também outras partes do mundo pelo meio, irá sem dúvida roubar sorrisos, suspiros e até umas lágrimas aos mais sensíveis.

DETALHES DO PRODUTO

O caderno dos sonhos
ISBN: 978-972-0-03260-7
Edição/reimpressão: 08-2020
Editor: Porto Editora
Código: 03260
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 19 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 240
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Julien Sandrel nasceu em 1980, no Sul de França, e vive em Paris. O caderno dos sonhos foi o seu primeiro romance e um fenómeno mundial, tendo sido traduzido em 24 países e adaptado para o cinema.
Ver Mais

QUEM COMPROU TAMBÉM COMPROU

Portes Grátis

Em Stock

Lá, onde o vento chora

de Delia Owens

18,80€

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK