o apocalipse dos trabalhadores

o apocalipse dos trabalhadores

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
Formatos disponiveis
16,60€
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
16,60€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio imediato
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

Este é o romance mais divertido de valter hugo mãe, feito da história sempre trágica de duas empregadas de limpeza e carpideiras profissionais que, entre cansaços e desilusões, encontram ainda motivos de esperança. Cada uma ao seu modo, descobrem caminhos nada óbvios para a felicidade, explicando uma inteligência que radica mais na emoção do que na prudência envergonhada do bom senso.

O retrato mais genuíno de Portugal é, ao mesmo tempo, um sinal de força e de confiança para que, um dia, o país se encontre com a generosidade que define tanto o seu próprio povo.

 

Aqui a forma é uma imagem do ser e da vida. E a escrita não é apenas uma experiência criadora da arte de escrever. É, sobretudo, a experiência da arte de viver.

Adonis, Prefácio

Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Apocalipse é o nome certo
Sandra pp |24.06.2016
Gostei muito deste livro. Foi o primeiro que li do autor e entretanto já comprei mais. Não o fiz mais cedo e por certo, apenas eu perdi, bons momentos de leitura que agora vou tentando recuperar. O autor tem um especial sentido de humor e de oportunidade. Encontra motes para histórias fantásticas e emotivas em situações perfeitamente simples e banais. O seu vocabulário é muito enriquecedor. Recomendo a experiência!

DETALHES DO PRODUTO

o apocalipse dos trabalhadores
Edição/reimpressão:10-2015
Editor:Porto Editora
Dimensões:152 x 235 x 18 mm
Encardenação:Capa mole
Páginas:232
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance
Valter Hugo Mãe é um dos mais destacados autores portugueses da atualidade. A sua obra está traduzida em variadíssimas línguas, merecendo um prestigiado acolhimento em países como o Brasil, a Alemanha, a Espanha, a França ou a Croácia. Publicou seis romances: A desumanização; O filho de mil homens; a máquina de fazer espanhóis (Grande Prémio Portugal Telecom Melhor Livro do Ano e Prémio Portugal Telecom Melhor Romance do Ano); o apocalipse dos trabalhadores; o remorso de baltazar serapião (Prémio Literário José Saramago) e o nosso reino. Escreveu alguns livros para todas as idades, entre os quais: Contos de cães e maus lobos, O paraíso são os outros; As mais belas coisas do mundo e O rosto. A sua poesia foi reunida no volume contabilidade, entretanto esgotado. Publica as crónicas Autobiografia Imaginária no Jornal de Letras.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK