o apocalipse dos trabalhadores

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponíveis
16,60€ I
-10%
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
EM
STOCK
16,60€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H

SINOPSE

Este é o romance mais divertido de valter hugo mãe, feito da história sempre trágica de duas empregadas de limpeza e carpideiras profissionais que, entre cansaços e desilusões, encontram ainda motivos de esperança. Cada uma ao seu modo, descobrem caminhos nada óbvios para a felicidade, explicando uma inteligência que radica mais na emoção do que na prudência envergonhada do bom senso.

O retrato mais genuíno de Portugal é, ao mesmo tempo, um sinal de força e de confiança para que, um dia, o país se encontre com a generosidade que define tanto o seu próprio povo.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

Por mais de um motivo, cultivo uma admiração imensurável pela obra do escritor português Valter Hugo Mãe.
Raduan Nassar
Aqui a forma é uma imagem do ser e da vida. E a escrita não é apenas uma experiência criadora da arte de escrever. É, sobretudo, a experiência da arte de viver.
Adonis, Prefácio
Mãe é, sem dúvida, um ser obcecado... Os corpos das gentes, o que elas fazem com ele, o que pensam deles, para que os usam: este é o assunto do seu imenso romance, numa escrita delicada e crua de construção suave.
Catherine Simon, Le monde
É da admiração perante a vida que fala com ardor político esta obra que, sem exageros, me parece ética; isto é, necessária.
Ricardo Menéndez Salmón
Uma demonstração fantástica de criatividade. Mãe, com um domínio brutal da linguagem e da palavra e com um enfoque único, desenha um maravilhoso e fidedigno retrato da sociedade portuguesa actual, de maneira trágica, divertida, irónica e alegre. Uma obra magnífica.
Daniel Arnal, Mondo Sonoro, Espanha

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Espanto e criatividade
VF | 2019-12-17
Um livro pleno de espanto e de criatividade que surpreende o leitor na forma e no enredo. Assim são os livros de Valter Hugo Mãe.
Apocalipse é o nome certo
Sandra pp | 2016-06-24
Gostei muito deste livro. Foi o primeiro que li do autor e entretanto já comprei mais. Não o fiz mais cedo e por certo, apenas eu perdi, bons momentos de leitura que agora vou tentando recuperar. O autor tem um especial sentido de humor e de oportunidade. Encontra motes para histórias fantásticas e emotivas em situações perfeitamente simples e banais. O seu vocabulário é muito enriquecedor. Recomendo a experiência!

DETALHES DO PRODUTO

o apocalipse dos trabalhadores
ISBN: 978-972-0-04741-0
Edição/reimpressão: 05-2018
Editor: Porto Editora
Código: 04741
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 18 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 232
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Valter Hugo Mãe é um dos mais destacados autores portugueses da atualidade. A sua obra está traduzida em variadíssimas línguas, merecendo um prestigiado acolhimento em países como o Brasil, a Alemanha, a Espanha, a França ou a Croácia. Publicou sete romances: Homens imprudentemente poéticos; A desumanização; O filho de mil homens; a máquina de fazer espanhóis (Grande Prémio Portugal Telecom Melhor Livro do Ano e Prémio Portugal Telecom Melhor Romance do Ano); o apocalipse dos trabalhadores; o remorso de baltazar serapião (Prémio Literário José Saramago) e o nosso reino. Escreveu alguns livros para todas as idades, entre os quais: Contos de cães e maus lobos, O paraíso são os outros e As mais belas coisas do mundo. A sua poesia encontra-se reunida no volume publicação da mortalidade. Publica a crónica Autobiografia Imaginária no Jornal de Letras e coordena também a coleção de poesia elogio da sombra.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK