Diálogos com José Saramago

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponíveis
13,30€ I
-10%
COMPRAR
-10%
13,30€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Envio até 48 horas

SINOPSE

José Saramago entrevistado por Carlos Reis. Um registo de testemunhos realizado durante cerca de sete horas em que o professor universitário questiona o criador de Blimunda sobre a formação, a aprendizagem, a profissão e a condição de escritor.

Sobre a História como experiência. José Saramago fala-nos sobre a linguagem da literatura, os géneros literários, a narrativa e o romance, sem omitir os temas e valores, os sentidos e destinos comuns. Uma obra disponibilizada para «leitores de diversa motivação: do leitor corrente dos romances de Saramago ao estudioso da sua obra, passando pelo professor que trabalha com os seus textos e pelo estudante que (supostamente) os lê».
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Excelente livro
Fernando Costa | 2019-06-05
Para quem segue profundamente a obra , mas principalmente o homem, este é um livro indispensável. Ler as palavras de Saramago é aprender com ele.
Um outro Saramago - o Homem
José Vieira | 2018-09-28
Entrevistado por Carlos Reis, José Saramago responde a uma série de perguntas que vão ao encontro dos temas abordados nos seus livros. Partindo da literatura para a história e para o quotidiano, o Nobel fala dos seus ideais, das suas angústias, das suas esperanças e da sua cosmovisão. Um livro sólido, sóbrio e coerente, obrigatório na estante de todos quantos amam o encantado mundo da literatura.

DETALHES DO PRODUTO

Diálogos com José Saramago
ISBN: 978-972-0-04719-9
Edição/reimpressão: 03-2015
Editor: Porto Editora
Código: 04719
Idioma: Português
Dimensões: 142 x 210 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 184
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Memórias e Testemunhos

sobre Carlos Reis

Ensaísta e professor português, nascido em 1950, em Lisboa, Carlos Reis é Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
Professor de Teoria da Literatura, Teoria da Literatura Comparada, Introdução aos Estudos Literários e Literatura Espanhola (moderna e contemporânea) nesta Universidade antes de 1975, ministra a cadeira de Literatura Portuguesa (moderna e contemporânea).
Prestigiado catedrático, tem sido professor convidado em muitas outras Universidades, a saber: Espanha, Alemanha, Brasil e Estados Unidos da América.
Especializado em Literatura Portuguesa dos séculos XIX e XX e em Teoria da Narrativa, publicou sobre esta área vários livros de prestígio internacional e assinou dezenas de artigos em revistas universitárias.
É coordenador da Edição Crítica da Obra do escritor Eça de Queirós, da História Crítica de Literatura Portuguesa e da Área de Língua e Cultura Portuguesa da Universidade Aberta.
Após a demissão de Francisco Bethencourt Rodrigues, assumiu, em 1998, o cargo de Director da Biblioteca Nacional. Nestas funções, Carlos Reis definiu como linha de acção prioritária a necessidade de conservar e fazer o restauro dos documentos tombados no Campo Grande e a de dar continuidade à aposta nas novas tecnologias, defendendo, para tal, o estabelecimento de uma política de mecenato.
Publicou, entre outras, as obras seguintes: Textos Teóricos do Neo-Realismo; Estatuto e perspectivas do narrador na ficção de Eça de Queirós; Introdução à leitura d'Os Maias; O Discurso Ideológico do Neo-Realismo Português; Dicionário da Narratologia (em colaboração com Ana Cristina M.Lopes); Para una semiótica de la ideologia (tradução parcial de O discurso ideológico do Neo-Realismo Português); Introdução à leitura das Viagens na minha Terra; A Construção da Narrativa Queirosiana. O Espólio de Eça de Queirós (em colaboração com Maria do Rosário Milheiro); Literatura Moderna e Contemporânea (com a colaboração de Ana Nascimento Piedade, Isabel Cristina Rodrigues, Maria João Simões e Maria do Rosário Milheiro). Edição da Universidade Aberta, Literatura Moderna e Contemporânea está dividida em oito capítulos que abrangem o período que começa no Romantismo e acaba no Modernismo.
Ganhou o Prémio Eduardo Lourenço em 2019. Em 2020, Carlos Reis recebe o Prémio Vergílio Ferreira, atribuído pela Universidade de Évora, que o considera "um dos mais relevantes ensaístas da atualidade", tendo sido galardoado "pelo seu notável contributo no domínio do ensino da Literatura, dos Estudos Literários e da divulgação internacional da Língua e da Cultura portuguesas".
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK