Credo

Credo

ISBN: 978-972-37-1533-0
Edição/reimpressão: 11-2010
Editor: Assírio & Alvim
Código: 79045
Coleção: Teofanias
ver detalhes do produto
10,00€ I
-10%
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
EM
STOCK
10,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Neste longo caminho, S. Tomás ocupa um lugar absolutamente especial, não só pelo conteúdo da sua doutrina, mas também pelo diálogo que soube instaurar com o pensamento árabe e hebreu do seu tempo. Numa época em que os pensadores cristãos voltavam a descobrir os tesouros da filosofia antiga, e mais directamente da filosofia aristotélica, ele teve o grande mérito de colocar em primeiro lugar a harmonia que existe entre a razão e a fé.»
João Paulo II, Fides et Ratio

«Assim como se pode considerar São Francisco o protótipo dos aspectos romanescos e emotivos da vida, assim SantoTomás é o protótipo do seu aspecto racional, razão por que, emmuitos aspectos, estes dois santos se completam. Um dos paradoxos da história é que cada geração é iluminada pelo santo que se encontra mais em contradição com ela. E, assim como São Francisco se dirigia ao século XIX prosaico, assim São Tomás tem uma mensagem especial para a nossa geração, inclinada a desacreditar da razão.»
G.K. Chesterton

DETALHES DO PRODUTO

Credo
ISBN: 978-972-37-1533-0
Edição/reimpressão: 11-2010
Editor: Assírio & Alvim
Código: 79045
Coleção: Teofanias
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 206 x 9 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 112
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Filosofia
Tomás de Aquino (1225-1274): cognominado Doctor Communis ou Doctor Angelicus é, certamente, uma das referências maiores do pensamento cristão e ocidental. Commenos de vinte anos entrou na OrdemDominicana. Estudou emNápoles, Colónia e Paris, onde foi «descoberto» por Santo AlbertoMagno, assombrado coma sua inteligência. A alcunha que trazia era a de «boimudo».Dele disse omestre AlbertoMagno: «Quando este boimugir, omundo inteiro ouvirá o seu mugido.»
Tomás de Aquino foi professor na Universidade de Paris, no reinado de Luís IX de França. Morreu, com 49 anos, na Abadia de Fossanova, quando se dirigia para Lião a fim de participar no Concílio, a pedido do Papa.Dante Alighieri discute os contornos da sua morte na Divina Comédia.
Ver Mais