Conta-me Histórias - Xutos e Pontapés

Conta-me Histórias - Xutos e Pontapés

2.ª Edição, revista e aumentada

ISBN: 978-972-37-1414-2
Edição/reimpressão: 04-2009
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78888
Coleção: Rei Lagarto
ver detalhes do produto
19,00€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
19,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Depois da gigantesca recolha e damorosa transcrição das conversas estaremconcluídas, faltava arrumar aquilo tudo (e dou graças a Deus por não ter sido eu a fazê-lo). A Ana tinha tudo planeado, as peças do puzzle, por mais que variadas e de interligação difícil, encaixavam resultando num livro ágil, rápido e aliciante de se ler, digno duma banda de vivência nua e crua, digno dos Xutos & Pontapés. Porque se tratava não duma banda qualquer mas sim da maior banda de rock portuguesa, umpunhado demúsicos quemunidos de inegável talento, comuma bagagemde canções notáveis e sempre capazes de comunicar comas sucessivas gerações de portugueses numsimples piscar de olhos cúmplice, que pegaram a carreira de caras, cheios duma energia transbordante mas também com uma noção responsável de persistência, vinda de quem sabe que não há nem sucessos nem vitórias fáceis! A críticamusical recebeu o livro Conta-meHistórias comapreço.Manuel Falcão considerou: “…um objecto de culto, a inauguração duma nova era do livro musical no nosso país”. Pedro Rolo Duarte classificou-o como “um objecto Rock”.»
António Sérgio, no prefácio a este livro

DETALHES DO PRODUTO

Conta-me Histórias - Xutos e Pontapés
ISBN: 978-972-37-1414-2
Edição/reimpressão: 04-2009
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78888
Coleção: Rei Lagarto
Idioma: Português
Dimensões: 172 x 241 x 23 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 336
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Arte > Música
Natural de Lisboa, cidadã do mundo, Ana Cristina Ferrão dedica a alma e o coração à comunicação social, a par de uma carreira profissional absorvente na área da consultoria de sistemas de informação.
Em 1979, tem o seu primeiro contacto profissional com a rádio, através do programa O Som da Frente, na Rádio Comercial, e o célebre "bichinho" radiofónico instala-se. Cria e desenvolve para o mencionado programa a rubrica Sinais de Fumo, assinando também colaborações no programa de fim-de-semana A Caixa de Música, e realiza e co-apresenta a série de programas semanais Loiras, Ruivas e Morenas, dedicada, como o nome indica, à presença feminina na música. Ainda na Rádio Comercial realiza outras duas longas séries: uma dedicada a Jim Morrison e aos Doors, coincidente com o 25º aniversário da edição do single Light my Fire, intitulada Rei Lagarto e Outras Histórias, outra dedicada aos Beach Boys intitulada Beach Boys - um Sonho Americano.

Fora da rádio e no domínio da escrita, em 1990 acede ao convite dos Xutos & Pontapés e escreve o livro Conta-me Histórias, uma biografia da banda repleta de aventuras do célebre grupo nacional e de retrato social dos anos 80 em Portugal. Conta-me Histórias conseguiu um impacto notável no nível de vendas e comentários na imprensa, como o de Manuel Falcão (no Sete) que o considerou como «a inauguração do livro musical no nosso País» ou de Pedro Rolo Duarte que disse dele, ser "um verdadeiro objecto Rock".

Desde o início ligada ao lançamento da XFM (1993), cria uma nova rubrica para os programas Grande Delta (de António Sérgio) e Café Virtual (de Aníbal Cabrita). A convite de Manuel Hermínio Monteiro, escreve no mês de Agosto de 1995 um livro dedicado a Kurt Cobain, aos Nirvana e a Seattle, reunindo a publicação bilingue das canções de Cobain com "uma visão jornalística sul-europeia sobre o fenómeno Nirvana", como o viria a caracterizar Álvaro Costa no programa da Antena 3 Drive-in.

Em 1996 traduziu Touching from a Distance, a biografia de Ian Curtis, escrita pela sua mulher Deborah Curtis, que viu a edição portuguesa com o título Carícias Distantes. Em 1997 regressou à Rádio Comercial assinando a série de rubricas F.U.C. - Fadas, Unicórnios e Cyborgs - um panfleto sonoro que se prolongou até 2002. De Fevereiro a Maio de 2002, realizou e apresentou Waiting on Waits, uma série semanal de emissões dedicadas a Tom Waits. Em Setembro desse ano realiza também "o desenho de estação" para o especial Pearl Jam que decorreu de Setembro a Novembro.
Desde 1999 Ana Cristina Ferrão é também a criadora e organizadora dos Seminários Super Bock Super Rock que se realizam a par do homónimo e célebre festival. Fã de banda desenhada, incapaz de adormecer sem ler e ouvir música
Ver Mais

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!