As aves não têm céu

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponíveis
16,60€ I
14,94€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
16,60€ I
14,94€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I Envio até 48 horas
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Um homem vagueia pelas noites insones, revisitando o passado e a culpa que lhe vai consumindo os dias. A mulher trocou-o por outro e levou consigo a sua única filha, ainda pequena. Na semana de férias em que finalmente pode estar com ela, sofrem um acidente de viação que resulta na morte da filha.
A culpa e o passado cruzam-se neste romance feito de gente que vive no escuro, como o taxista que várias vezes apanha este pai e o transporta pela cidade silenciosa, e os dois companheiros com quem desde a morte da filha partilha o espaço.

Vencedor do Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís 2015, Ricardo Fonseca Mota regressa à ficção com As aves não têm céu, um romance lírico que vem dar voz às sombras que se escondem nos recantos mais obscuros da alma humana.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Excecional
J.S. | 2020-03-06
Para primeira leitura da obra do autor, este livro foi capaz de me proporcionar verdadeiros momentos de deleite. Há frases dele que continuam a soar-me no ouvido:“As mãos frias para sempre e os olhos cheios de cinzas, ainda quentes. Mais uma noite em claro.". Todavia, pode não ser uma leitura fácil para um leitor mais incauto.
Uma obra que nos deixa a pensar
Cátia Marques | 2020-01-18
Um romance cru e lírico, que nos remete a vidas passadas nas sombras. Descobrimos a perda de Leto, um pai que só quer a sua filha novamente viva e divaga noite dentro numa insónia constante. Os dois companheiros de casa, onde Leto reside, são igualmente atormentados por falhas, infâncias perdidas e dores que se transformam em desconfianças, medos e paranoia. Temos ainda um taxista que coexiste entre a sombra e um futuro que pretende alcançar. Ao longo da obra somos por vezes confrontados com os nossos próprios fantasmas, com questões que estão no calabouço da nossa mente, com a humanidade fragmentada e fragilizada. Uma obra que nos leva a pensar sobre o que é a vida, o que é a morte e como podemos lidar com toda a dor que nos envolve. Será o amor a salvação ou apenas “um bom negócio”?

DETALHES DO PRODUTO

As aves não têm céu
ISBN: 978-972-0-03192-1
Edição/reimpressão: 01-2020
Editor: Porto Editora
Código: 03192
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 14 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 184
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Ricardo Fonseca Mota nasceu em Sintra em 1987, cresceu em Tábua e acabou de crescer em Coimbra.
O seu primeiro romance Fredo venceu o Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís em 2015, foi semifinalista do Oceanos – Prémio de Literatura em Língua Portuguesa em 2017, e está traduzido e publicado na Bulgária. Representou Portugal na 17ª edição do Festival do Primeiro Romance, em Budapeste.
As aves não têm céu é o seu segundo romance.
Formado pela Universidade de Coimbra, é autor, psicólogo clínico e promotor cultural.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK