A Menina Gotinha de Água

A Menina Gotinha de Água

Papiniano Carlos
avaliação dos leitores (4 comentários)
(4 comentários)
ISBN:978-972-0-72674-2
Edição/reimpressão:02-2017
Editor:Porto Editora
Código:72674
ver detalhes do produto
8,80€
7,92€
-20%
24H
EM
STOCK
COMPRAR
-20%
24H
EM
STOCK
8,80€
7,92€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO IMEDIATO + 10% EM CARTÃO
IEm stock - Envio imediato

SINOPSE

Esta é a história de uma gotinha de água e do percurso que realiza ao longo da sua vida. A gotinha vive no mar juntamente com as suas irmãs gotinhas e com elas faz grandes viagens, sofrendo sempre várias transformações. A gotinha transforma-se em chuva, em fonte, em ribeiro, em rio, regressando depois a casa. É o ciclo da água relatado de uma forma poética e didática.

A coleção Educação Literária reúne obras de leitura obrigatória e recomendada no Ensino Básico e Ensino Secundário e referenciadas no Plano Nacional de Leitura.

Conheça todas as obras da Educação Literária na nossa página especial.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Muito interessante
Gabriela |16.11.2016
Abordagem muito adequada.
Interessante
Maria isabel martins |12.08.2016
E sempre bom encontrar novas formas de abordar o tema da agua, a poesia e sem duvida uma das mais interessantes porque desperta para a escrita poetica e a agua

DETALHES DO PRODUTO

A Menina Gotinha de Água
de Papiniano Carlos
ISBN:978-972-0-72674-2
Edição/reimpressão:02-2017
Editor:Porto Editora
Código:72674
Idioma:Português
Dimensões:130 x 198 x 4 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:48
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros infantojuvenis > Livros infantis de ficção > Livros em Português > Infantojuvenil > Livros Infantis de Ficção > Plano Nacional de Leitura > 2.º ano > Leitura Orientada > Apoio Escolar > 2.º Ano > Outros

sobre Papiniano Carlos

Papiniano Carlos
Escritor português, nasceu em Lourenço Marques (atualmente Maputo), capital de Moçambique, no ano de 1918. Divulgador incansável da poesia africana de expressão portuguesa, foi colaborando em publicações literárias que vieram a assumir um carácter de importância, como sendo a Seara Nova, a Vértice, a Bandarra e as Notícias do Bloqueio, que eventualmente dirigiu. Em 1942 publicou o seu primeiro livro, uma coletânea de poemas intitulada Esboço que, com os volumes que seguiram, como Ó Lutador (1944), Poema da Fraternidade (1945), Estrada Nova (1946), o tornaram num nome de destaque de entre os poetas neorrealistas portuenses. Estreou-se como contista em 1946, ao publicar Terra com Sede, prosseguindo as suas contribuições para o género com o híbrido As Florestas e os Ventos (1952). Com uma obra poética bastante dispersa, caracterizada pela riqueza anafórica e pela redundância simbólica, compilou ainda alguns volumes de sucesso, como Caminhemos Serenos (1957), Uma Estrela Viaja na Cidade (1958) e o célebre A Menina Gotinha de Água (1962), vocacionado para o público infantil, pelo qual Papiniano Carlos nutria grande estima. Também para crianças compôs Luisinho e as Andorinhas (1977), O Cavalo das Sete Cores e o Navio (1980), O Grande Lagarto da Pedra Azul (1986) e A Viagem de Alexandra (1989). De referir também o seu único romance, O Rio na Treva (1975), e uma crónica, A Rosa Noturna (1961).
Ver Mais

QUEM COMPROU TAMBÉM COMPROU

Quinta-feira

de Aníbal Cavaco Silva

16,92€

18,80€

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK