A Filha do Regedor

A Filha do Regedor

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Código:04196
Edição/reimpressão:02-2010
Editor:Porto Editora
ISBN:978-972-0-04196-8
ver detalhes do produto
5,00€
-10%
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
EM
STOCK
5,00€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio imediato

SINOPSE

Um romance satírico sobre o quotidiano de um dos períodos mais conturbados da História de Itália.

1931. Enquanto a Itália dá os primeiros passos no fascismo, uma pequena cidade situada nas margens do lago de Como está em polvorosa.
Agostino Meccia, o regedor de Bellano, está determinado a implementar na localidade um projeto ambicioso: uma linha de hidroaviões que ligará Como, Lugano e Bellano. O empreendimento dará prestígio à sua administração, atrairá uma multidão de turistas e fará a inveja dos municípios vizinhos. Uma ideia brilhante... não fosse um problema de tesouraria. Porém, contra todas as contestações, Agostino Meccia não se coíbe de exercer o seu poder totalitário, recorrendo aos fundos reservados do município para levar os seus planos avante. Tudo parece estar a correr-lhe de feição, até que as complicações começam a surgir...

Por outro lado, a súbita paixão entre a sua filha, a jovem Renata, e Vittorio, o filho do padeiro Barbieri, ameaça trazer a lume um segredo que porá em causa a honra de ambas as famílias.

Entre escândalos e intrigas, paixões e fraquezas, Andrea Vitali faz desfilar diante do leitor uma miríade de personagens de opereta que compõem este retrato picaresco e absorvente da Itália dos anos 30.

Prémio Bancarella 2006
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

A filha do regedor
Eva Laginha |08.04.2016
Esta obra é a única publicada, até ao momento, em Portugal, mas, Andrea Vitali é um escritor com muitos títulos saídos do prelo e alguns prémios no registo. Daí a minha tentação em pegar na obra. Não saí defraudada com esta leitura. Como médico que é, digamos que o texto que Vitali escreveu é como que uma tomada de pulso do viver quotidiano da população de uma pequena localidade italiana, que ele conhece bem, porque tem aí as suas raízes e vivências. É sobre Bellano, uma comuna da região da Lombardia, situada na margem oriental do lago Como, que escreve em “A filha do regedor”. Diante de nós, desfilam estórias diversas e entrelaçadas, protagonizadas por pessoas comuns que, num meio pequeno, sempre confraternizaram e se conhecem bem. A ação situa-se nos anos trinta do século passado, em plena ascensão e domínio do poder fascista de Mussolini. A narrativa gira à volta de dois polos de interesse. Trata-se de um retrato de época e a novidade, para mim, centrou-se no tipo de escrita com que se escrevem capítulos muito breves. A leitura torna-se muito rápida e o livro esgota-se, sem que nos demos conta. O escritor insere comentários e observações de humor e ironia, tornando a leitura agradável e interessante, leve e divertida; algo melancólica também, sobre um mundo que, com os seus defeitos e virtudes, não volta mais.
La figlia del podestà
Sara |09.08.2013
Apesar de ter mais de 300 páginas é um livro que se lê num ápice, pelos capítulos curtos, prosa fluida, laivos humorísticos e pela forma cativante como o autor vai dispondo as histórias das suas personagens ao longo do livro.

DETALHES DO PRODUTO

A Filha do Regedor
Edição/reimpressão:02-2010
Editor:Porto Editora
Dimensões:145 x 230 x 31 mm
Encardenação:Capa mole
Páginas:352
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance
Andrea Vitali nasceu em 1956 em Bellano, na margem oriental do lago de Como, onde ainda hoje trabalha como médico. O seu primeiro romance, Il Procuratore, apareceu em 1990. Publicou a partir daí numerosas obras, que o tornaram extremamente popular e lhe valeram variados prémios, entre eles o Grinzane Cavour e o Bancarella. Em 2008 foi-lhe atribuído, como reconhecimento por toda a sua obra, o prémio literário Bocaccio. Os seus livros estão traduzidas em dez países.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK