2016-03-18

Livro de Jorge Barreto Xavier publicado em abril

A cultura na vida de todos os dias reflete as ideias e a visão de Jorge Barreto Xavier sobre a cultura e o lugar que ocupa – ou deve ocupar – na sociedade.

Partilhar:

Olhar o mundo a partir da cultura e a cultura a partir do mundo – esta é a proposta que Jorge Barreto Xavier apresenta com a publicação de A cultura na vida de todos os dias, que chegará às livrarias nos primeiros dias de abril.


Com prefácio de Guilherme D’Oliveira Martins, este livro reúne um conjunto alargado de textos que refletem o percurso do fundador do Clube Português de Artes e Ideias, a sua experiência, as suas ideias e convicções, abordando os mais diversos temas relacionados com a Cultura e que se encontram organizados em duas partes – antes (2004-2011) e durante o período em que foi membro do Governo com a tutela da Cultura, no XIX Governo Constitucional (2012-2015).

Para Jorge Barreto Xavier, “a cultura é um elemento-chave para a construção de um mundo melhor para todos e não só para alguns”, pelo que este livro procura contribuir para a demonstração de como a cultura é um elemento essencial na vida de todos os dias.

De referir que o livro terá três sessões de lançamento:

- em Lisboa, a 6 de abril, 18:00, no Grémio Literário, com apresentação de Eduardo Lourenço e Guilherme D’Oliveira Martins.

- em Coimbra, a 7 de abril, 18:00, no Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, com apresentação de Álvaro Laborinho Lúcio e Carlos Fortuna.

- no Porto, a 8 de abril, 18:00, na Livraria Lello, com apresentação de Rui Moreira e João Teixeira Lopes

O Autor

Jorge Barreto Xavier é professor de Políticas Públicas da Cultura e de Gestão das Indústrias Criativas no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa. Criou, em 1986, o Clube Português de Artes e Ideias (CPAI) e, mais tarde, o Programa Jovens Criadores, Paideia – arte, nas escolas, a Bienal de Jovens Criadores dos Países Lusófonos e o Lugar Comum – Centro de Experimentação Artística. Foi vereador da Cultura e Juventude da Câmara Municipal de Oeiras e diretor-geral das Artes.
Entre 2012 e 2015 foi Secretário de Estado da Cultura.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK