2010-11-16

Matteo perdeu o emprego

Já se encontra à venda o tão aguardado primeiro livro de Gonçalo M. Tavares na Porto Editora.

Partilhar:
Conversor ortográfico 












Conversor ortográfico


Já todos ouviram falar de Matteo perdeu o emprego, o tão aguardado primeiro livro de Gonçalo M. Tavares publicado pela Porto Editora. A obra já está nas livrarias.

De Matteo perdeu o emprego, o próprio autor já disse tratar-se de um livro com duas componentes: uma ficcional e outra de índole ensaística. A obra tem ainda um forte carácter gráfico, uma vez que inclui fotografias e uma reinterpretação da tabela periódica dos elementos químicos.

A sessão de lançamento tem lugar a 23 de novembro, às 18:30, na livraria Bertrand do Chiado, e vai contar com a participação especial dos atores Ivo Canelas e Nuno Lopes.

Para a Porto Editora é extremamente gratificante ter no catálogo Gonçalo M. Tavares, o mais aclamado escritor da sua geração, cujo talento tem sido reconhecido um pouco por todo o mundo.

Matteo perdeu o emprego
Matteo responde a um anúncio de emprego. Toca à campainha e uma mulher recebe-o. Mas a mulher apresenta uma particularidade estranha. É a primeira proposta de trabalho de Matteo em muitos meses: aceita-a. Mas Matteo não suporta aquele ofício durante muito tempo. Responde a um novo anúncio. Toca à campainha e um homem abre a porta e recebe-o. De novo, a mesma particularidade estranha.

Várias personagens e episódios sucedem-se como peças de dominó que vão caindo umas sobre as outras. As personagens cruzam-se e cada uma delas é abandonada quando surge a seguinte. São ligações sucessivas - até que se chega a Matteo, o homem que perdeu o emprego.

Excerto
O atrativo era este: em redor de uma rotunda ninguém volta atrás, ninguém se engana, ninguém tem de assumir o erro e fazer inversão de marcha. A vida, apesar de tudo, é fácil. Numa rotunda.

O autor
Gonçalo M. Tavares nasceu em 1970. Em Portugal recebeu vários prémios, entre os quais: o Prémio José Saramago 2005 e o Prémio LER/Millennium BCP 2004, com o romance Jerusalém; o Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores "Camilo Castelo Branco" com água, cão, cavalo, cabeça (2007).
Prémios internacionais: Prémio Portugal Telecom 2007 (Brasil); Prémio Internazionale Trieste 2008 (Itália); Prémio Belgrado Poesia 2009 (Sérvia); Nomeado para o Prix Cévennes 2009 - Prémio para o melhor romance europeu (França).
Os seus livros estão a ser editados em trinta e cinco países. Jerusalém foi o romance mais escolhido pelos críticos do Público para "Livro da Década".
Os seus livros deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, peças radiofónicas, curtas-metragens e objetos de artes plásticas, dança, vídeos de arte, ópera, performances, projetos de arquitetura, teses académicas, entre outras obras.

Críticas
"Ironia e talento, um autor inacreditável."
Courrier Internacional

"Um Kafka Português. Irá Gonçalo M. Tavares tornar-se tão exportado como o vinho do Porto ou a saudade?"
Le Figaro Magazine

"Tavares criou algo atraente, sombriamente belo e inspirado, e totalmente original."
The Independent


Partilhar
Bookmark and Share