Os Melhores Contos do Padre Brown
Os Melhores Contos do Padre Brown

Os Melhores Contos do Padre Brown

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
ISBN: 978-972-37-1422-7
Edição/reimpressão: 07-2010
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78974
Coleção: Teofanias
ver detalhes do produto
16,00€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
16,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para a Formação de Adultos, como sugestão de leitura - Grau de Dificuldade I.

A escolha de um pequeno e apagado sacerdote católico para seu detective de eleição é talvez o aspectomais intrigante da incursão de Chesterton no conto policial. A construção do Padre Brown, homem de Deus, simples, sábio e humano, é tanto mais curiosa quanto o primeiro conto de que é protagonista foi publicado há cem anos, em 1910, muito antes de o autor ter aderido ao catolicismo. Quando, em 1923, Gilbert Keith Chesterton (1874-1936), jornalista, biógrafo, filósofo e poeta, quis acolher-se à Igreja Católica, já os seus contos circulavam em colectâneas como A Inocência do Padre Brown (1911), que obtiveram grande popularidade. Não por acaso, Chesterton foi eleito, em 1929, primeiro presidente do Detection Club, fundado por Anthony Berkeley.
Ao ler estes contos, o sacerdote desajeitado que Chesterton idealizou com o seu «grande e puído chapéu-de-chuva, que lhe estava sempre a cair ao chão», parece de início não sermais do que uma antecipação do profiler contemporâneo: um observador atento do comportamento humano, um analista de perfis psicológicos, que identifica o criminoso a partir do seu agir e da vítima que preferiu. Confrontado comessa hipótese emO Segredo do Padre Brown, o pequeno sacerdote reage, no entanto, com inesperada energia e explica que esse método, dito científico por muitos, o obrigaria a «situar-se fora do homem e a estudá-lo como se fosse um gigantesco insecto», sujeitando o eventual criminoso ao que o padre «chamaria uma luz morta e desumanizante». Pelo contrário, o seu método, se assim se podia chamar, partia do simples reconhecimento de que «estou dentro de um homem. Estou sempre dentro de um homem». É no interior da sua condição humana que, na verdade, aguarda «até saber que estou dentro de um assassino […]. Até ser mesmo um assassino».
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Um padre-detetive extraordinário
Marília Correia de Barros | 2020-02-27
G.K. Chesterton baseou a sua personagem mais famosa, padre Brown, na figura do padre irlandês John O'Connor. Padre Brown, um sacerdote desajeitado, sempre a deixar cair o seu guarda-chuva, mas um grande observador, especialmente um estudioso do comportamento humano, um analista de perfis psicológicos. Flambeau, o mestre do crime, mas que o padre Brown consegue converter para o bem, conseguiu que Flambeau reconhecesse o seu crime e deixasse de o praticar, tornando-se ambos, padre Brown e Flambeau, uma parelha inseparável contra o crime e os criminosos, levando-os a confessar os seus crimes através da simplicidade, da sapiência, da inocência e do grande humanismo que emana da figura da simples, mas profunda inteligência e dedução do ilustre sacerdote. Contos de mistério, os melhores da série do Padre Brown, a qual tenho todos os volumes, prende-nos à leitura, cativante, risonha por vezes. Um livro que recomendo. E já agora a série composta por seis volumes também!

DETALHES DO PRODUTO

Os Melhores Contos do Padre Brown
de G.K. Chesterton
ISBN: 978-972-37-1422-7
Edição/reimpressão: 07-2010
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78974
Coleção: Teofanias
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 205 x 16 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 240
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller

sobre G.K. Chesterton

Gilbert Keith Chesterton (1874–1936) nasceu em Londres e frequentou a escola de arte do University College London. Em 1900 foi convidado a contribuir com artigos de crítica de arte, e a partir daí tornou-se um dos escritores mais prolíficos de todos os tempos. Escreveu cerca de uma centena de livros, centenas de poemas, cinco peças de teatro, cinco romances e cerca de 200 contos, muitos dos quais incluem o popular padre detetive, Padre Brown. Ainda assim, considerava-se, antes de mais, jornalista: escreveu mais de 4000 ensaios para jornais e também editou o seu próprio jornal, G.K.’s Weekly. Escrevia com à-vontade nas áreas de crítica literária e social, história, política, economia, filosofia e teologia. É frequentemente chamado de «príncipe do paradoxo».
Ver Mais

DO MESMO AUTOR

Em Stock

Contos do Padre Brown

de G.K. Chesterton

9,76€

12,20€

10%

O Clube dos Negócios Estranhos

de G.K. Chesterton

6,50€

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!