Fátima - Milagre ou construção?

Fátima - Milagre ou construção?

A investigação que explica como tudo aconteceu
Formatos disponiveis
15,50€
13,95€
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
15,50€
13,95€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO IMEDIATO
IEm stock - Envio imediato
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

Em 1917, no dia 13 de maio, três crianças anunciaram ter visto Nossa Senhora nos campos agrestes de Fátima. O caso, que acontece tendo a Primeira Guerra Mundial como pano de fundo e em pleno conflito entre a recém-instaurada República e a Igreja, atingiu proporções inimagináveis. Será coincidência que a Igreja tenha tardado a abrir uma investigação ao caso e que, mesmo antes de o fazer, tenha começado a adquirir terrenos e a projetar para o local um grande santuário? Com duas das crianças mortas precocemente e a terceira encerrada num convento, a mensagem inicial da "Senhora" é alterada e o relato das "aparições" sofre adaptações. Apesar de tudo isto, o fenómeno cresceu, acarinhado e impulsionado pelo Estado Novo de António de Oliveira Salazar, e suportado pela fé de milhões de crentes nas aparições da Cova da Iria.

Cem anos depois, Fátima continua controversa. Esta obra, que parte de investigação baseada nos mais variados documentos da época e que recupera hipóteses nunca comprovadas pelos jornais da República que à data gritavam "farsa", levará o leitor a colocar uma incómoda pergunta: "Estarão os crentes a alimentar uma mentira cuidadosamente planeada?".
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

Fátima - Milagre ou construção?
ISBN:978-989-740-036-0
Edição/reimpressão:01-2017
Editor:Ideias de Ler
Código:04858
Idioma:Português
Dimensões:152 x 235 x 19 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:232
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Sociologia > História > História em Geral > Religião e Moral > Catolicismo
Patrícia Carvalho nasceu no Porto em 1975. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa e foi como estagiária do Jornal de Letras que entrou no jornalismo. No final do estágio quis regressar a casa e desde então trabalhou em vários jornais e revistas como O Comércio do Porto , A Grande reportagem ou a Sábado. Desde 2008 trabalha no jornal Público.

Depois de Portugueses nos Campos de Concentração Nazis (Vogais), regressa agora com um novo título nascido de uma profunda investigação – atividade que a apaixona verdadeiramente.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK