As doenças do Brasil

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponíveis
17,70€ I
14,16€ I
-20%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-20%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
17,70€ I
14,16€ I
COMPRAR
I 20% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

A "fera branca" quase exterminou os povos originários do Brasil. Ao longo de séculos, os brancos mataram aqueles que não podiam escravizar. A dada altura, em fuga, muitos negros encontraram ao acaso os povos de peles vermelhas e tantas vezes o entendimento e a paz aconteceram.
Valter Hugo Mãe cria para a Literatura actual duas figuras inesquecíveis: Honra e Meio da Noite, rapazes peculiares que, ao abrigo das aldeias gentis dos abaeté, estabelecem uma cumplicidade para certa ideia de defesa.
Honra é fruto da violação de um branco a uma abaeté. Cresce claro, humilhado por uma pele que diz não ser cicatriz daquele golpe porque é ferida. É sempre ferida.
Esta é uma delicadíssima história de resistentes. Exuberante aventura das palavras e da imaginação em busca da hipótese da paz.

Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

Notável entre os romances notáveis de Valter Hugo Mãe, As doenças do Brasil é um romance extraordinário, que capta o sentir poético e mítico dos Abaetés (povo nativo do Brasil), transpondo-o em forma de narrativa.
Miguel Real
Um romance absolutamente poético, não lírico. Poético. O que significa a poesia na intensidade, desenvolvimento e na linguagem.
Pilar del Río
A narrativa de As Doenças do Brasil, o mais recente romance de Valter Hugo Mãe, apropria-se de uma recriação de linguagem como raramente se encontra em Portugal. É uma transfiguração da língua como em A Torre da Barbela, de Ruben A., ou porque não, de invenção linguística como fez Guimarães Rosa em Grande Sertão: Veredas. Inesperado!
João Céu e Silva
É um romance com implicações políticas inegáveis. A propósito dele, vai falar-se muito, inevitavelmente, e bem, da colonização portuguesa; de como o passado, em muitos aspectos, se perpetua tragicamente no presente. Mas além dessas implicações políticas creio que é fundamental chamar a atenção, neste romance, para as suas implicações poéticas. (…) Este romance atreve-se a imaginar um tempo remoto, inventa um povo e acima de tudo cria para ele uma linguagem própria - com um vocabulário e uma sintaxe que são literatura em estado puro. E o que quero significar com isto é o facto de estarmos perante uma construção feita de palavras que nos faz acreditar (melhor, que nos faz perceber) que, sendo ficção, estamos perante algo de substancialmente verdadeiro. Aquilo a que podemos chamar, (e que é o mais alto e o mais intenso grau da ficção), uma profunda verdade literária.
Carlos Vaz Marques
Há um incêndio a arder-lhe no discurso. Valter Hugo Mãe escreveu um poderosíssimo novo romance, o seu oitavo, dedicado às raízes e cicatrizes do colonialismo. (…)
Sílvia Couto Cunha, Visão.

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

extraordinário
Ana | 2021-11-24
um dos romances mais notáveis de Valter Hugo Mãe, uma delicada visão de um Brasil passado, uma história de guerreiros e de paz que busca o fulgor da realidade
Mais um livro fascinante de Valter Hugo Mãe
Telma Afonso | 2021-11-12
Que dizer? A escrita deliciosa de Valter Hugo Mãe com o seu tom crítico genialmente elaborado. Recomendo vivamente.

DETALHES DO PRODUTO

As doenças do Brasil
ISBN: 978-972-0-03486-1
Edição/reimpressão: 09-2021
Editor: Porto Editora
Código: 03486
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 27 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 280
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Valter Hugo Mãe é um dos mais destacados autores portugueses da actualidade. A sua obra está traduzida em variadíssimas línguas, merecendo um prestigiado acolhimento em muitos países. Com As doenças do Brasil completa 25 anos de edição e 50 anos de vida. Autor dos romances: Contra mim (Grande Prémio de Romance e Novela - Associação Portuguesa de Escritores); Homens imprudentemente poéticos; A Desumanização; O filho de mil homens; a máquina de fazer espanhóis (Prémio Oceanos); o apocalipse dos trabalhadores; o remorso de baltazar serapião (Prémio Literário José Saramago) e o nosso reino. Escreveu alguns livros para todas as idades, entre os quais: Contos de cães e maus lobos, O paraíso são os outros, As mais belas coisas do mundo e Serei sempre o teu abrigo. A sua poesia encontra-se reunida no volume publicação da mortalidade. Publica a crónica Autobiografia Imaginária, no Jornal de Letras, e Cidadania Impura, na Notícias Magazine. Com excepção da poesia, que tem chancela Assírio & Alvim, toda a sua obra está publicada pela Porto Editora.
Ver Mais

DO MESMO AUTOR

novidade

Portes Grátis

Em Stock

a máquina de fazer espanhóis - edição especial

de valter hugo mãe

28,00€

35,00€

Portes Grátis

Em Stock

Contra mim

de valter hugo mãe

13,28€

16,60€

Portes Grátis

Em Stock

Serei sempre o teu abrigo

de valter hugo mãe

11,52€

14,40€

Portes Grátis

Em Stock

As mais belas coisas do mundo

de valter hugo mãe

10,64€

13,30€

Portes Grátis

Em Stock

Publicação da mortalidade

de valter hugo mãe

15,04€

18,80€

Ver mais títulos deste autor