Exames do 4.º ano: como preparar o seu filho para o dia?

Qual o papel dos pais perante os filhos que têm de realizar os exames do 4.º ano? Como ajudar os mais novos a gerir adequadamente esta imposição do Ministério da Educação? Leia o artigo que se segue e encontre as respostas a estas perguntas.

Independentemente da minha opinião pessoal relativamente aos exames do final do 4.º ano, parece-me importante sublinhar que a exagerada importância que lhes é dado por pais e professores se reflete de uma forma negativa nas crianças.

Quando a criança sente que os adultos estão ansiosos relativamente aos exames e aos resultados neles obtidos, isso promoverá o desenvolvimento de angústia e ansiedade. Estes sentimentos serão tanto mais elevados quanto maior for a maturidade da criança e maior o seu desejo de não ver frustradas as expectativas dos adultos envolvidos no seu percurso académico.

Face ao exposto, é fundamental que os pais invistam diariamente na vida escolar dos seus filhos ao longo de todo o seu percurso escolar. A aquisição de competências de leitura, escrita e cálculo deve ser uma preocupação da família desde que a criança entra no contexto escolar e não apenas quando o exame se aproxima.

Se o investimento e a preocupação com a aprendizagem forem constantes e os pais sentirem que os filhos aprendem e estão aptos a transitar para o 2.º Ciclo, a atitude mais adequada a ter perante os exames é a de que este é apenas mais um teste, que será bem resolvido, uma vez que as aprendizagens foram sendo consolidadas ao longo de todo o percurso escolar.

A criança deve ser sensibilizada para o facto de o exame ter uma importância relativa, uma vez que o mais importante foi tudo aquilo que ela foi aprendendo com dedicação e esforço ao longo dos 4 anos de escolaridade, mesmo que no dia do exame não o possa demonstrar na totalidade.

Claro que se esta mensagem for acompanhada de uma atitude pouco tranquila por parte de pais e professores, o que a criança irá interiorizar é que, se falhar no exame, isso será muito grave. Se o professor passar os dias a sublinhar que os alunos têm de resolver provas e mais provas de exame para se prepararem e se esse comportamento for reproduzido pelos pais em casa, então o medo de falhar irá certamente aumentar.

Um outro aspeto que ainda não foi abordado e que acaba por condicionar os resultados académicos é a imagem que a criança foi construindo de si enquanto aluno. Se a criança apresentar uma boa autoimagem enquanto estudante, irá para o exame mais tranquila e a acreditar no seu sucesso. Crianças inseguras, que constantemente questionam as suas capacidades, mais facilmente falharão. Os pais deverão ajudar os seus filhos a acreditar em si próprios e na sua capacidade para vencer obstáculos.

Para terminar, gostaria de afirmar que pais e professores tranquilos ajudarão os mais novos a enfrentar os exames com menos stress e, naturalmente, a estarem mais aptos a passar para o papel as aprendizagens que foram fazendo ao longo de todo o ciclo.