360º - O que acontece na Educação (Fev. 2018)

A descodificação do que de mais relevante está a acontecer no mundo da Educação.

1.º Ciclo

Escolas de Gaula, Armamar e Moçambique distinguidas com Prémio Correntes d’Escritas Porto Editora

“O Advento na Achada”, da autoria dos alunos do 4.ºA da Escola do Primeiro Ciclo com Pré-Escolar Dr. Clemente Tavares, de Gaula - Madeira, é o trabalho vencedor do Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes d’Escritas Porto Editora, iniciativa que já vai na nona edição e que se destina a galardoar trabalhos coletivos originais em língua portuguesa, realizados por alunos do 4.º ano de escolaridade.

Os segundo e terceiro prémios foram atribuídos a duas turmas da Escola Básica José Manuel Durão Barroso, de Armamar: à turma 4.ºA, pelo conto “A Mochila Esquecida”; e à turma 3.ºB/ 4.ºano com “Onde a LUZ se esconde”.

De sublinhar a menção honrosa em ilustração atribuída aos alunos do 4.º ano da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa.

2.º Ciclo

Mais de 2 600 alunos participam na fase distrital da LITERACIA 3Di

Está a decorrer, até dia 2 de março, a segunda fase da LITERACIA 3Di – o desafio pelo conhecimento, em todas as capitais de distrito e regiões autónomas do país. São mais de 2 600 alunos que testam conhecimentos de Matemática, Ciência, Leitura e Inglês para garantir um lugar na Grande Final do dia 11 de maio, em representação do respetivo distrito.

Esta iniciativa da Porto Editora desenrola-se em três fases – local, distrital e nacional – e, recentemente, foi distinguida com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, pelo contributo dado para a promoção da literacia dos alunos portugueses.

Saiba mais sobre a iniciativa, os parceiros e os prémios envolvidos em www.literacia3d.pt.

Do aumento do abandono escolar precoce à autonomia das escolas

O Educare publicou a 7 de fevereiro uma extensa entrevista com Albino Almeida, onde aborda vários temas da nossa educação, desde o aumento do abandono escolar precoce ao papel dos pais na educação dos filhos.

O ex-presidente da CONFAP – Confederação Nacional das Associações de Pais afirma também que as escolas têm de assumir a autonomia para garantirem percursos educativos diferenciadores e não perderem alunos.

3.º Ciclo

II Orçamento Participativo das Escolas

Nos primeiros dias de fevereiro foi lançada em Lisboa a segunda edição do Orçamento Participativo das Escolas.

Em causa está a possibilidade de os alunos dos estabelecimentos de ensino público do 3.º Ciclo e Secundário decidirem como aplicar as verbas inscritas neste programa. Para saber mais sobre esta vontade do Ministério da Educação de fazer os alunos das escolas públicas participar em processos de tomada de decisões, clique aqui.

Ensino Secundário

Menos vagas no Ensino Superior para Lisboa e Porto

Em entrevista a uma rádio, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, adiantou que o governo vai avançar com uma proposta para reduzir 5% nas vagas de seis instituições públicas de Lisboa e Porto, redução essa que deverá acontecer de forma gradual nos próximos dois anos.

A ideia é a de que Lisboa e Porto não continuem a ser o local dos estudos universitários de quase 50% dos alunos portugueses.

A OCDE e o acesso ao Ensino Superior

Conforme se pode ler em artigo do Jornal de Notícias de 9 de fevereiro, o diretor para a Educação da OCDE, defendeu, numa conferência em Lisboa dedicada à autonomia e flexibilização curricular, que agora que avançou com o modelo de flexibilização curricular e o perfil do aluno, o Ministério da Educação vai ter de repensar a sua política de exames, particularmente a de promover exames de acesso ao Ensino Superior.

A Educação Física de novo na AR

Em meados de fevereiro, a imprensa escrita anunciava que o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português fizeram chegar à Assembleia da República propostas de resolução que visam voltar a fazer a disciplina de Educação Física contar para o acesso ao Ensino Superior.

Para conhecer os argumentos destes dois partidos em relação a uma questão que foi sempre, pelo menos, polémica, clique aqui.