2014-10-09

Zimler para crianças

Se eu fosse… estimula a imaginação das crianças contra a passividade.

Partilhar:

Richard Zimler é um reconhecido romancista, mas também se tem destacado a escrever livros infantis. Se eu fosse…, ilustrado por Aurélie de Sousa e publicado pela Porto Editora a 24 de outubro, é uma obra que estimula e desafia grandemente a imaginação das crianças.

 Segundo o escritor norte-americano e professor do ensino superior há muitos anos radicado em Portugal, «os alunos portugueses são muito mais passivos que os americanos». Nas suas aulas, Zimler «fazia de tudo para acordar a paixão escondida ou adormecida nos alunos». No entanto, mais tarde, percebeu que a solução mais eficaz passava por começar mais cedo, «antes de eles adquirirem o hábito da passividade».

Se eu fosse… é, conclui Richard Zimler, «a tentativa de encorajar os mais pequenos a explorarem as suas capacidades e a manterem a curiosidade, ultrapassando limitações e utilizando a imaginação para, transformando-se em animais, aprenderem a pôr-se na pele do outro». A Porto Editora já publicou três romances de Richard Zimler: um original, intitulado A Sentinela, e reedições de dois grandes êxitos anteriores, O Último Cabalista de Lisboa e A Sétima Porta.

SINOPSE
Se eu fosse…é um livro que encoraja as crianças (e talvez os seus pais também!) a ultrapassarem as suas limitações. Este livro convida os mais jovens a nadarem como um peixe tropical ou a cantarem como um melro – ou até mesmo afastarem os banhistas da praia com o “sorriso” de um tubarão!

O AUTOR 
Richard Zimler nasceu em 1956 em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. Fez um bacharelato em Religião Comparada na Duke University e um mestrado em Jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de São Francisco.

Em 1990 foi viver para o Porto, onde lecionou Jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Tem atualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa. Desde 1996, publicou dez romances, uma coletânea de contos e três livros para crianças. 
PÁGINAS-TIPO



 

OUTROS EXEMPLOS
Se eu fosse um melro, podia cantar o tempo todo e nunca ninguém me pediria para calar o bico!

Se eu fosse um morcego, podia dormir de pernas para o ar!

Se eu fosse uma borboleta, podia fazer a minha sesta na flor mais linda do mundo!

Se eu fosse um polvo, podia tocar trompeta, violino, pandeiro e piano, tudo ao mesmo tempo!

Se eu fosse um cão, podia andar a cheirar toda a gente, para saber quem cheirava melhor (e pior)!

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK