2021-10-27

Uma maravilha literária e artística 

Porto Editora publica edição especial de A Menina do Mar, com ilustrações de Sarah Affonso.

Partilhar:

Editado pela primeira vez em 1958, A Menina do Mar é o primeiro conto de Sophia de Mello Breyner Andresen para a infância. Tendo a praia como cenário, revela-nos a história de amizade entre um rapaz e a Menina do Mar. Cada um vive no seu mundo, o rapaz na terra e a menina no mar, mas a curiosidade de ambos leva-os a querer partilhar essas diferenças: a menina fica a saber o que é o amor, a saudade e a alegria; o rapaz aceita viver com ela no fundo do mar. Esta edição especial recupera as ilustrações originais da primeira edição, assinadas pela artista Sarah Affonso, numa obra que é simultaneamente uma maravilha literária e um singular objeto artístico.

O livro já se encontra em pré-venda e estará disponível nas livrarias a 4 de novembro.

SOBRE A AUTORA

Nasceu a 6 de novembro de 1919 no Porto, onde passou a infância. Entre 1939-1940 estudou Filologia Clássica na Universidade de Lisboa. Publicou os primeiros versos em 1940, nos Cadernos de Poesia. Em 1944 sai, em edição de autor, o seu primeiro livro de poemas, Poesia, título inaugural de uma obra incontornável que a torna um dos grandes nomes da poesia portuguesa do século xx. Os seus livros estão traduzidos em várias línguas e foi muitas vezes premiada, tendo recebido, entre outros, o Prémio Camões 1999, o Prémio Poesia Max Jacob 2001 e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana – a primeira vez que um português venceu este prestigiado galardão. Com uma linguagem poética quase transparente e íntima, ao mesmo tempo ancorada nos antigos mitos clássicos, Sophia evoca nos seus versos os objetos, as coisas, os seres, os tempos, os mares, os dias. Faleceu a 2 de julho de 2004, em Lisboa. Dez anos depois, em 2014, foram-lhe concedidas honras de Estado e os seus restos mortais foram trasladados para o Panteão Nacional. No dia em que se celebrou o centenário do seu nascimento é-lhe concedido a título póstumo o Grande-Colar da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.

SOBRE A ILUSTRADORA

Sara Sancha Afonso, com o nome artístico de Sarah Affonso, nasceu em Lisboa, a 13 de maio de 1899, e passou a sua infância em Viana do Castelo, onde estuda num colégio de freiras francesas, desenha, borda e aprende piano. A família regressa a Lisboa em 1914 e Sarah inscreve-se no curso de Pintura da Escola de Belas-Artes de Lisboa, onde será a última discípula de Columbano Bordalo Pinheiro. Em 1924 viaja até Paris, onde estuda na Académie de la Grande Chaumière. Voltará a Paris em 1928, ano em que a sua pintura Meninas participa no Salon d’Automne, no Grand Palais. Participa em diversas exposições coletivas e expõe individualmente, pela primeira vez, em 1928, no Salão Bobone. Sarah continua a pintar durante a década de 1930, produzindo um importante núcleo de trabalhos inspirado em motivos populares que, a par da produção retratística, constituiu o mais significativo da sua obra pictórica. Em 1940 participa na decoração do Pavilhão da Colonização Portuguesa na «Exposição do Mundo Português» e, em 1944, é-lhe atribuído o prémio Amadeo de Souza-Cardoso. Em 1982 é condecorada com a Ordem de Sant’Iago da Espada. Morre em 1983, deixando uma obra representada em diversas coleções públicas e privadas.