2013-09-25

Um Comércio Respeitável

Primeiro romance histórico de Philippa Gregory na Porto Editora.

Partilhar:
Philippa Gregory é uma autora de romance histórico respeitada internacionalmente. Com Um Comércio Respeitável, a publicar a 4 de outubro, e que, segundo o The Times, é «um livro fascinante», entra para o catálogo da Porto Editora uma autora de topo (Daily Mail) no que concerne a esse género. Este romance, que inclusivamente já foi adaptado à televisão, não aborda o Período Tudor, como outras obras de Philippa Gregory, mas sim as consequências devastadoras do comércio de escravos em África, no século XVIII.

SINOPSE
1787. Bristol é uma cidade em franco crescimento, uma cidade onde o poder atrai os que estão dispostos a correr riscos. Josiah Cole, um homem de negócios que se dedica ao comércio de escravos, decide arriscar tudo para fazer parte da comunidade que detém o poder na cidade. No entanto, para isso, Cole vai precisar de capital e de uma esposa bem relacionada que lhe abra as portas necessárias. Casar com Frances Scott é uma solução conveniente para ambas as partes. Ao trocar as suas relações sociais pela proteção de Cole, Frances descobre que a sua vida e riqueza dependem do comércio respeitável do açúcar, rum e escravos. Entretanto, Mehuru, um conselheiro do rei de Ioruba, em África, é capturado, vendido e enviado para Bristol, onde será educado nos padrões ocidentais por Frances, por quem, inexoravelmente, se irá apaixonar. Em Um Comércio Respeitável, Philippa Gregory oferece-nos um retrato vívido e impressionante de uma época complexa onde impera a ganância e a crueldade que devastaram todo um continente.

A AUTORA

Philippa Gregory já era uma escritora aclamada quando se interessou pelo Período Tudor. Este foi o passo que catapultou a sua carreira literária, sendo hoje uma das autoras de romance histórico mais lidas em todo o mundo. Atualmente vive com a família numa quinta, no Yorkshire, e dedica-se, além da escrita, à investigação histórica. É fundadora da organização «Gardens for Gambia» responsável pela construção de cerca de 200 escolas primárias naquele país. Um dos projetos desta organização é a criação de hortas nas escolas a fim de providenciar a alimentação e desenvolvimento das comunidades.

IMPRENSA
Philippa Gregory é uma contadora de histórias cativante.
Sunday Telegraph

Um momento histórico de grande agitação tecido, de um modo brilhante, com detalhes íntimos do quotidiano. Um livro fascinante.
The Times

No que toca à ficção histórica, Philippa Gregory está no topo.
Daily Mail

Um livro que choca a consciência, com uma descrição vívida e implacável do comércio de escravos. Excelentemente escrito.
Publishers Weekly

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK