2024-04-08

Que cheiro é este que empestou a floresta?

Para ler Conto de fraldas poderá precisar de tapar o nariz, mas prometemos que o final vai ser feliz. Álvaro Magalhães regressa com o mesmo humor de sempre num novo conto para crianças em idade pré-escolar. 

Partilhar:

Tim é um ursinho que se perdeu da mãe, depois de uma tempestade. Sozinho na floresta vive o dilema de reencontrar a sua família e... de trocar a sua fralda malcheirosa, que há muito precisava de ser mudada. Uma missão complicada, pois, por causa daquele cheiro pestilento, ninguém o quer ver por perto. Será que vai conseguir ficar em segurança? 

Este é um Conto de Fraldas, e os contos de fraldas acabam sempre bem. Especialmente se forem da autoria de Álvaro Magalhães . A imaginação e o humor do autor de referência da literatura infantojuvenil portuguesa continuam a ser a sua imagem de marca e estão bem evidentes nesta carinhosa história. A escrita ritmada e divertida, acompanhada de ilustrações deliciosas fazem desta uma leitura agradável para qualquer momento em família.

Sempre num registo bem-humorado, este é um livro que vai promover o gosto pela leitura desde tenra idade, incentivar o desenvolvimento da imaginação e incutir valores como a tolerância, a empatia e a solidariedade. E, claro, no final, todos vamos concordar que não há nada melhor do que regressar ao abraço de quem nos faz sentir seguros e amados.  

SOBRE O LIVRO
Conto de Fraldas 

O ursinho Tim perdeu-se da mãe depois de uma tempestade e viu-se sozinho na floresta, com a sua fralda malcheirosa, que há muito precisava de ser mudada. Os outros animais fogem dele e ninguém o quer ver por perto, por causa daquele cheiro. Ninguém. Mas isto é um conto de fraldas e os contos de fraldas acabam sempre bem.
 

SOBRE O AUTOR 
Álvaro Magalhães 

Nasceu no Porto, em 1951, e publicou o seu primeiro livro em 1982, celebrando, em 2022, 40 anos de vida literária. A sua obra para crianças e jovens, que integra poesia, conto, ficção e textos dramáticos, repartindo-se por mais de 120 títulos, caracteriza-se pela originalidade e invenção, quer na escolha dos temas quer no seu tratamento. Foi várias vezes premiado pela Associação Portuguesa de Escritores e pelo Ministério da Cultura. Em 2002, O limpa-palavras e outros poemas foi integrado na honour list do Prémio Hans Christian Andersen, em 2004, Hipopóptimos – Uma história de amor foi distinguido com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian e, em 2014, O senhor Pina recebeu o prémio Autores, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores ao melhor livro infantojuvenil publicado nesse ano. Várias das suas publicações integram o Plano Nacional de Leitura. Parte da sua obra está publicada em Espanha, França, Brasil, Coreia do Sul e Itália. 
 

 

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!

Conheça as nossas novidades

Seja o primeiro a conhecer os livros que acabaram de chegar, notícias sobre autores, conteúdo exclusivo e muito mais!