2013-06-20

Poesia para todo o ano

Seleção e prefácio de Luísa Ducla Soares

Partilhar:
Autora de 130 livros, Luísa Ducla Soares selecionou os poemas que integram Poesia para todo o ano, uma antologia da Porto Editora organizada de acordo com os temas abordados no 1.º Ciclo do Ensino Básico.

Esta antologia, que pretende contribuir para a formação literária dos mais novos, contou com apoio pedagógico da professora Rosa Maria F. Silva. Aborda assuntos como, por exemplo, a natureza, o corpo humano, a História de Portugal, as festividades, entre outros. E inclui a indicação do nível de dificuldade de cada poema e respetiva recomendação do ano de escolaridade a que se destina.

Cada um dos doze capítulos é ilustrado por um artista diferente, facto que permite que a criança tenha acesso a uma grande variedade estética.

A obra chega às livrarias a 28 de junho e é apresentada a 1 de julho, pela própria Luísa Ducla Soares, às 18:30, no El Corte Inglés, em Lisboa. A sessão contará com a leitura de alguns poemas.

SINOPSE
Esta antologia, dirigida especialmente a crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico, é certamente uma bela iniciação à poesia e constitui um apoio para professores e encarregados de educação. Inclui poemas de todos os livros presentes nas Metas Curriculares de Português para este nível de ensino e muitos dos que figuram no Plano Nacional de Leitura.

Através dos mais reconhecidos poetas do passado e contemporâneos, abrange temáticas abordadas nos quatro primeiros anos de escolaridade, procurando estimular o prazer de ler e o gosto pela poesia e pela língua portuguesa.

LUÍSA DUCLA SOARES
Nascida em Lisboa e licenciada em Filologia Germânica, dedica-se especialmente à literatura infantojuvenil como autora, estudiosa, divulgadora.

Tendo sido jornalista, adjunta do Ministério da Educação e trabalhando 30 anos na Biblioteca Nacional, tem realizado numerosas sessões de incentivo à leitura e conferências em escolas, bibliotecas, universidades.

Autora de 130 livros, recusou, por motivos políticos, o Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho e foi por duas vezes galardoada pela Fundação Calouste Gulbenkian, uma delas pelo conjunto da sua obra.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK