23.10.2013

O Último Papa, o livro do top

Porto Editora reedita obra de Luís Miguel Rocha.

Partilhar:

A 1 de novembro, quatro anos depois da entrada da edição americana de O Último Papa para o prestigiado top do The New York Times, a Porto Editora reedita a obra que valeu ao autor português Luís Miguel Rocha o sucesso internacional.

O Último Papa vendeu mais de meio milhão de exemplares em todo o mundo e chega agora novamente às livrarias portuguesas, precisamente 35 anos depois da morte do Papa João Paulo I. Também a edição inglesa de A Mentira Sagrada (2011), thriller publicado originalmente pela Porto Editora, atingiu um top que serve de referência ao mercado internacional, o da revista The Bookseller. As obras de Luís Miguel Rocha estão publicadas em mais de trinta países. A Filha do Papa, de 2013, é o mais recente romance do autor e um dos mais vendidos este ano em Portugal. Luís Miguel Rocha trabalha, atualmente, num novo thriller, intitulado A Resignação.  

SINOPSE 

29 de Setembro de 1978. O mundo acorda com a chocante notícia da morte do Papa João Paulo I, eleito há apenas trinta e três dias. O Vaticano declara que Sua Santidade morreu de causas desconhecidas e que o corpo será embalsamado dentro de vinte e quatro horas, impossibilitando qualquer autópsia. 2006. A jornalista Sarah Monteiro recebe na caixa de correio um envelope com uma lista de nomes que não conhece e uma mensagem codificada. Inicialmente, Sarah fica apenas confusa, mas depois de a sua casa ser assaltada percebe que aquela lista a coloca em perigo. O conteúdo do envelope revela um mundo de corrupção que a jornalista nunca imaginara e ajuda a descobrir a verdade sobre a misteriosa morte de João Paulo I. Arrastada para uma realidade em que mercenários implacáveis, políticos corruptos e membros da Igreja conspiram com o mesmo propósito, Sarah terá de escolher entre contar ao mundo a verdade ou salvar a sua própria vida. 

Aproveite ao máximo. Família é um prato que, quando se acaba, nunca mais se repete. 

O AUTOR

Luís Miguel Rocha nasceu na cidade do Porto em 1976, onde mora atualmente, depois de ter residido dois anos em Londres. Foi repórter de imagem, tradutor e guionista; hoje em dia, dedica-se em exclusivo à escrita. É autor de seis títulos: Um País Encantado, O Último Papa, Bala Santa, A Virgem, A Mentira Sagrada e A Filha do Papa. As suas obras estão publicadas em mais de 30 países e foi o primeiro autor português a entrar para o top do The New York Times. O Último Papa, bestseller internacional, vendeu mais de meio milhão de exemplares em todo o mundo.

Página do autor: www.luismiguelrocha.com

OPINIÕES 

Há por aí a moda de classificar os livros com estrelas. Cinco para os muito bons. Aos que li de Luís Miguel Rocha, não daria eu essas cinco, que são de pechisbeque e coitadinhas, mas as três com que a Michelin distingue a qualidade e o talento dos cozinheiros do topo. Porque não haja dúvida: no uso dos ingredientes, no preparo das cenas, no ritmo, no desenho dos personagens, no "cozinhar" do enredo, Luís Miguel Rocha é um grand chef.
José Rentes de Carvalho 

Um mestre de contar histórias. Exímio a mostrar cada instante e cada pormenor, como se projetasse cinema na nossa imaginação. Este livro é um vírus. Domina-nos. 
Valter Hugo Mãe (sobre A Filha do Papa)

Luís Miguel Rocha sabe tudo sobre Papas.

Jô Soares

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK