2014-04-06

O livro que celebra Abril vai ser apresentado no Porto

No próximo sábado, 12 de Abril, pelas 16:30, o Centro Português de Fotografia acolhe o lançamento de Os Rapazes dos Tanques e a inauguração da exposição fotográfica baseada na obra.

Partilhar:
Já considerado por muitos como um dos mais importantes livros relacionados com o 40.º aniversário do 25 de Abril, Os Rapazes dos Tanques, de Alfredo Cunha e Adelino Gomes, vai ser apresentado no Porto no próximo sábado, 12 de abril, pelas 16:30, no Centro Português de Fotografia, num evento que assinalará também a inauguração da exposição fotográfica baseada na obra.
Em pouco mais de uma semana, a primeira edição de Os Rapazes dos Tanques esgotou por completo, estando já a caminho das livrarias uma nova edição. O interesse por esta obra é mais do que justificado: através das fotografias de Alfredo Cunha e das entrevistas conduzidas por Adelino Gomes aos homens (oficiais, sargentos e praças) que estiveram frente a frente no Terreiro do Paço e no Carmo, no dia 25 de Abril de 1974, o leitor é levado a (re)viver aquelas horas e a perceber as dúvidas, os receios, a ansiedade, a tensão, a esperança, as alegrias vividas por cidadãos que, depois desse dia, regressaram, na maior parte dos casos, ao anonimato. E a conhecer, também, o olhar que esses homens têm sobre o país, quarenta anos depois.
Pela primeira vez, é dada voz a furriéis e cabos que não obedeceram às ordens de fogo do brigadeiro comandante das forças fiéis ao regime – um ato de justiça aos que estando, numa primeira fase, na defesa do regime arriscaram a vida e souberam estar à altura do desafio. Entre eles está o cabo apontador cuja ação Salgueiro Maia considerou decisiva para a vitória das forças revoltosas.
Os Rapazes dos Tanques simboliza em Salgueiro Maia e em todos eles a homenagem que Portugal presta, quarenta anos depois, aos militares que derrubaram a ditadura.
OS AUTORES
Alfredo Cunha nasceu em Celorico da Beira. Influenciado pelo pai, optou por uma carreira em fotografia de reportagem. Como repórter fotográfico começou no Notícias da Amadora, em 1971. Seguidamente colaborou com O Século e O Século Ilustrado (1972), a Agência Noticiosa Portuguesa – ANOP (1977) e as agências Notícias de Portugal (1982) e Lusa (1987). Foi fotógrafo dos presidentes da República António Ramalho Eanes e Mário Soares. Foi editor de fotografia no jornal Público, no Grupo Edipresse, na revista Focus, no Comércio do Porto e no Jornal de Notícias. Colaborou com Ana de Sousa Dias no programa Por Outro Lado, da RTP2. Foi diretor de fotografia da agência Global Imagens. Atualmente, trabalha como freelancer e desenvolve vários projetos editoriais. Tem publicados vários livros de fotografia.
Adelino Gomes (n. 1944) exerceu a actividade quotidiana de jornalista durante 42 anos, na rádio, na televisão e na imprensa escrita e foi provedor do ouvinte da RDP (2008-2010). É co-autor, com Paulo Coelho e Pedro Laranjeira, do duplo álbum O dia 25 de Abril, relato dos acontecimentos militares no Terreiro do Paço e no Largo do Carmo (sucessivamente reeditado).
É docente na pós-graduação em Jornalismo do ISCTE-IUL/Media Capital (Estudos Críticos e Deontologia dos Media) e investigador associado do CIES-IUL.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK