2017-02-01

Karla Suárez a unir Angola e Cuba

Um lugar chamado Angola é o primeiro romance sobre a participação cubana na guerra civil angolana

Partilhar:

Karla Suárez tem um novo livro:Um lugar chamado Angola, que a Porto Editora publica a 9 de fevereiro, é o primeiro romance que narra o impacto que a participação de Cuba na guerra em Angola teve nos cubanos nascidos sob o signo da Revolução.

Numa história que passa pelos dois países, mas também por Portugal, Karla Suárez faz o retrato de uma geração que, sob o peso constante de uma versão heroica da História, teve de encontrar os seus próprios sonhos entre os silêncios, as mentiras e os ideais de seus antepassados, num per-curso difícil rumo à liberdade individual. E com ironia e lucidez, a escritora cubana fala de memória, luto, guerra e paixões.

Karla Suárez apresentará o seu mais recente romance no encontro Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, que decorre entre os dias 21 e 25 de fevereiro, e posteriormente em Lisboa.

SINOPSE
Aos doze anos, Ernesto recebe a notícia de que o pai morreu na guerra em Angola. Obrigado a carregar o fardo de ser o filho de um herói, a sua vida muda para sempre, de tal maneira que, trinta anos mais tarde, ainda não se recuperou. Mesmo tendo deixado Cuba, a história da relação da ilha natal com África persegue-o como uma obsessão. Vem viver para Lisboa e, no momento em que a sua vida sentimental e profissional se desfaz, conhece um conterrâneo, Berto, o «estranho homenzinho» que foi soldado em Angola. Os fantasmas do passado voltam em força e Ernesto decide viajar para Luanda a fim de encerrar, de uma vez por todas, a história que tem marcado a sua existência; todavia, ao tentar reconstruir a morte do pai, percebe que nem tudo se passou tal como ele imaginara e que a guerra é, definitivamente, um monstro capaz de transformar tudo.

A AUTORA
Karla Suárez (Havana, 1969) publicou em Portugal os romances Havana, Ano Zero (Prix Carbet de la Caraïbe e Grand Prix du Livre Insulaire, em França), A Viajante e Os Rostos do Silêncio (Prémio ao Primeiro Romance, em Espanha). Também é autora de coletâneas de contos e de livros da viagem. Os seus livros estão publicados em diversas línguas. Vários dos seus contos foram adaptados para a televisão e Os Rostos do Silêncio foi adaptado ao teatro em França. Em 2007, foi selecionada entre os 39 mais importantes autores da nova literatura latino-americana. Depois de Roma e Paris, reside atualmente em Lisboa, onde é coordenadora do clube de leitura do Instituto Cervantes de Lisboa, sendo também professora de Escrita Criativa na Escuela de Escritores de Madrid.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK