2021-02-22

Grupo Porto Editora avança com apoio à sobrevivência das livrarias independentes

Medida permitirá aliviar a pressão sobre as tesourarias das pequenas empresas retalhistas dedicadas ao livro

Partilhar:

Menos de um ano depois, o setor livreiro vê-se de novo confinado, agravando ainda mais o impacto extremamente negativo que esta crise pandémica está a ter em todos os agentes desta importante indústria cultural, em especial nos pequenos livreiros independentes.

Por isso, e tal como aconteceu no ano passado em circunstâncias semelhantes, o Grupo Porto Editora toma a iniciativa de criar uma medida de apoio a estes retalhistas que permitirá aliviar a pressão sobre as suas tesourarias: os pagamentos das livrarias à editora que deveriam ser feitos em fevereiro, março e abril poderão ser efetuados apenas em maio, sem qualquer custo adicional.

Com esta medida, espera-se contribuir para a resiliência destas livrarias durante a vigência da atual situação pandémica, que o Grupo Porto Editora considera importantíssimas para a promoção do livro e da leitura.

O Grupo Porto Editora defende que o livro seja considerado um bem essencial, tal como acontece em todos os países europeus, e que as livrarias independentes possam rapidamente ser autorizadas a retomarem a sua atividade, mesmo que em «serviços mínimos», para que os leitores possam ter, de facto, acesso ao livro.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK