2019-12-17

Fernando Lemos (3 de maio de 1926 – 17 de dezembro de 2019)

A Porto Editora manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento de Fernando Lemos, artista multifacetado e autor de Poesia.

Partilhar:
Nasceu português, em Lisboa (no chão da Rua do Sol ao Rato), mas viveu 66 anos no Brasil, em São Paulo, para onde viajou para escapar à ditadura de Salazar – acabando por encontrar, mais tarde, o mesmo regime político no lado de lá do Oceano Atlântico. A sua vida foi marcada pelo seu profundo envolvimento político, tanto em Portugal como no Brasil. Participou como artista em manifestações contra ditaduras. Pintou aquarelas, pintou em acrílico, desenhou em nanquim, fez colagens, escreveu poesia e produziu fotos surrealistas e de viagens até aos anos 1960. Ilustrou jornais culturais, executou painéis institucionais, como o do IV Centenário da cidade de São Paulo, o painel da estação de Metro, a tapeçaria da TAP, entre outros. Artista gráfico, com um vasto currículo em design de marcas e logótipos, ilustrações para livros, posters, coleções de revistas, padrões para tecelagem e azulejaria.

Toda a sua produção é mostrada no MUDE em junho de 2019, altura em que publica Poesia, na coleção elogio da sombra da Porto Editora. Em mais de 400 páginas, toda a sua produção poética, que começa em 1953 com Teclado Universal, foi reunida e organizada, contando com mais de 30 poemas inéditos.

As suas fotos surrealistas foram redescobertas em 1994 por Jorge Molder e expostas na Fundação Calouste Gulbenkian, no Centro de Fotografia do Porto e em Paris. Atualmente, fazem parte da coleção de várias fundações e museus internacionais, além de Brasil e Portugal.

Em 2018, em entrevista ao Diário de Notícias, perante a multiplicidade de ofícios desempenhados ao longo da vida – designer, poeta, marceneiro, impressor de litografia, assessor de ministros, entre outros – e questionado sobre o que ainda queria ser, Fernando Lemos respondeu com o seu aguçado sentido de humor: “gostaria de ser um bom morto, o que ainda não consegui, mas estou caminhando numa cadeira de rodas para este fim”.

Morreu a 17 de dezembro de 2019, com 93 anos. À família, amigos e todos quantos privaram com Fernando Lemos, a Porto Editora endereça as mais sentidas condolências.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK