2021-05-05

Em maio, os livros são como as cerejas

Um livro nomeado para o The Booker Prize, o arranque da publicação da obra poética de Jorge de Sena, um romance que inaugura uma coleção literária e um diário recém-descoberto de uma vida à sombra do Holocausto

Partilhar:
Dos 50 livros que o Grupo Porto Editora fará chegar às livrarias este mês, destacamos 15 distribuídos por Ficção, Não Ficção, Poesia e Infantojuvenil. Fique a par das grandes apostas das chancelas Porto Editora, Ideias de Ler, Livros do Brasil e Assírio & Alvim.

FICÇÃO

A 6 de maio, a Porto Editora publica Quarteto de Havana – Volume I, de Leonardo Padura. Um Passado Perfeito e Ventos de Quaresma, protagonizados pelo inigualável tenente Mario Conde, compõem a primeira parte destas aventuras nas quais o autor, com mestria e humor, transporta os leitores para as ruas, os cheiros e os sabores de Cuba. Originalmente publicadas nos anos 80, nestas páginas nasceu o herói policial que acompanha Padura há já três décadas.

Num continente e época distintos – com partida em Nacala, a 23 de abril de 1971 –, outra novidade propõe uma viagem seguindo o rumo de um navio da Marinha mercante portuguesa com destino a Porto Amélia (hoje, Pemba). A bordo leva 24 almas, bem como um importante carregamento de material destinado ao Exército português em Moçambique. Na madrugada seguinte, este navio, de seu nome Angoche, é encontrado à deriva, em chamas e sem ninguém a bordo. De imediato, a PIDE/DGS abre um inquérito. Em Angoche — Os fantasmas do império, a partir de factos verídicos, Carlos Vale Ferraz constrói um romance sobre moralidade e heroísmo, onde é demonstrado como a imagem de um país se pode construir da glorificação dos seus mais vergonhosos feitos. Disponível nas livrarias a 13 de maio.

Apeirogon, nomeado para o The Booker Prize em 2020 e considerado pela crítica o trabalho mais ambicioso de Colum McCann, chega às livrarias de todo o país no dia 13 de maio, com o selo da Porto Editora.
Cruzando geografias, tempos, política e história numa teia complexa, o autor recusa dar eco às posições entrincheiradas e bipolarizadas que caraterizaram as discussões sobre o Médio Oriente e, oscilando entre a defesa dos dois lados da barricada ou de nenhum, apresenta um conflito com número infinito de lados observáveis – um Apeirogon – e semeia dúvidas e múltiplas verdades numa época recheada de certezas absolutas.

Um escritor aloja-se no ilustre e decadente Grand Hotel Europa. Na bagagem traz os destroços de uma esplendorosa história de amor em Itália e de uma emocionante cruzada em busca da última pintura de Caravaggio. Ali, encontra fascinantes personagens com origens e vidas tão díspares quanto reveladoras da globalização atual, mas também tempo para reflexão: sobre o seu passado e, principalmente, sobre o nosso passado e futuro comuns, enquanto europeus. Grand Hotel Europa é um magistral romance sobre o velho continente e a sua imponente herança cultural, que atrai turistas em massa e desafios gigantescos. Uma história de múltiplas camadas, escrita no estilo sublime do autor holandês Ilja Leonard Pfeijffer, que, nesta sua estreia no panorama literário nacional, inaugura a 20 de maio a coleção Contemporânea da Livros do Brasil.

No dia 27 de maio, chega Amnistia, o mais recente romance de Aravind Adiga. O autor indiano, premiado com o Man Booker Prize pelo seu romance de estreia O Tigre Branco, apresenta um poderoso testemunho sobre as vidas dos emigrantes e os dilemas de pertença e moralidade a que as sociedades de acolhimento os sujeitam.


NÃO FICÇÃO

A Ideias de Ler, chancela da Porto Editora especializada em Não Ficção, publica Balada da Média Virtude – Outras hipóteses para a economia portuguesa, de Fernando Freire de Sousa (ex-presidente da CCDR-N), Guilherme Costa (ex-presidente da RTP e atual administrador não executivo do Grupo Impresa) e Rui Moreira (presidente da Câmara Municipal do Porto). Nesta obra, os autores traçam um diagnóstico daquelas que têm sido as práticas e políticas do nosso País e avançam novas hipóteses para a criação de riqueza, que implicam um rompimento com o cenário atual.

O Diário de Renia. Longe dos olhares do mundo durante mais de 70 anos (a maioria dos quais fechado num cofre), este é o testemunho real de uma vida à sombra do Holocausto. Da ocupação soviética à ocupação nazi, Renia Spiegel narrou a sua vida em Przemysl: as ansiedades da adolescência, a descoberta do amor e a caminhada para uma visão poética do mundo. Escrito com a clareza e habilidade que lembra Anne Frank, é uma obra extraordinário dos horrores da guerra e da vida que subsiste mesmo nos tempos mais sombrios. Tem sido aclamado como um “clássico da literatura do Holocausto”. É publicado pela Porto Editora no dia 6 de maio.

Sónia Cântara é Fiona, a mãe adotiva de Luci e Fera, dois gatos que a deixam viver lá em casa e que a inspiraram a criar uma página de cartoons que combina o humor e a crítica social. De uma página de Facebook para outros suportes foi um pequeno salto e agora Fiona E Lucifera é também o título de um livro que chega às livrarias nos dias 13 de maio.


POESIA

A 6 de maio, a Assírio & Alvim publica a Poesia Completa, de Garcilaso de La Vega, com tradução, introdução e notas de José Bento, naquele que foi o seu derradeiro trabalho. A presente edição de mais de 460 páginas vem completar a antologia do autor já publicada pela Assírio & Alvim nos anos 80, disponibilizando pela primeira vez aos leitores portugueses, entre outros poemas, a admirável segunda écloga de Garcilaso.

Também a 6 de maio, é publicado na elogio da sombra o terceiro e penúltimo volume da Obra Poética de Artur do Cruzeiro Seixas, organizada por Isabel Meyrelles.

Com edição a 20 de maio, Perseguição (1942) é o primeiro livro da longa produção poética de Jorge de Sena, cuja publicação a Assírio & Alvim agora inicia. Nesta sua primeira coleção de poemas, Sena reinterpreta o lugar do eu poético face ao mundo observado e subverte um certo sentimentalismo lírico que havia feito escola na poesia portuguesa.

Na mesma ocasião, chega às livrarias Coroa da Terra (1946), o seu segundo livro de poesia. A partir das suas deambulações pelo Porto, cidade a que dedica este título, Sena mostra-nos a visão de um mundo cru e impiedoso, à espera de ser sublimado pela melodia dos seus poemas.

Já a 27 maio é tempo de Todos os Poemas, de Friedrich Hölderlin. Apresenta-se neste livro, pela primeira vez, a possibilidade de ler em português toda a produção lírica de um dos maiores, se não mesmo o mais influente dos poetas alemães. Com tradução, introdução, comentários e notas de João Barrento, a obra de Hölderlin abre-se na sua plenitude ao olhar atento de quem quiser entrar no seu mundo.


INFANTOJUVENIL

Maio traz para os mais pequenos uma nova aventura de Fred, o nosso Estranhão preferido! Oh, não! Sou um influenciador digital! é o 13.º título desta divertida coleção de Álvaro Magalhães, e que transforma Fred num influenciador digital de sucesso, com milhares de seguidores.

E para os fãs desta coleção, uma outra grande novidade! Fred resolveu sair dos livros de histórias e partilhar as suas anedotas e adivinhas preferidas! O Estranhão - Anedotas e adivinhas é um livro que promove o gosto pela leitura de forma lúdica e divertida.