2020-05-29

E viveram felizes para sempre… em palácios separados

Mesmo quando terminam em divórcio, os contos de fadas podem ter um final feliz.

Partilhar:

A Porto Editora faz chegar às livrarias E viveram felizes para sempre… em palácios separados, de Virginia López e Inês Balinha Carlos, um livro que, de forma carinhosa e apelando ao imaginário dos contos de fadas, retrata o impacto do divórcio na vida das crianças e como este pode ser gerido da melhor forma.


O mundo de Violeta ruiu quando percebeu que a sua mãe, Branca de Neve, se ia divorciar do Príncipe. Mas como é que tal podia acontecer no seu conto de fadas? O que era feito do final feliz e da promessa de E viveram felizes para sempre?

Partindo do imaginário infantil e apresentando as práticas recomendadas pela investigação científica sobre este tema, a obra de Virginia López e Inês Balinha Carlos é um recurso essencial para todos os casais que passam por tempos mais complicados e que desejam que os seus filhos não sejam atingidos por essa enorme mudança no modo de vida da família.

No final do livro, Inês Balinha Carlos, psicóloga, apresenta sugestões para os pais sobre a forma como devem comunicar às crianças que se vão separar e a que aspetos deverão estar atentos para garantirem o seu bem-estar e a sua felicidade nesta nova realidade. Porque, mesmo em palácios separados, cada um dos protagonistas tem direito a um final repleto de felicidade.

SOBRE O LIVRO

Viveram felizes para sempre… mas não juntos. A Branca de Neve e o Príncipe separaram-se! A filha, Violeta, não queria acreditar! Afinal, não era suposto ser um conto de fadas?
Este é um livro para crianças com pais separados, mas é também para que as crianças que vivem com os pais sintam empatia e aprendam a gerir os seus medos.
No final, existem sugestões muito úteis de como comunicar às crianças que os pais se vão separar e a que aspetos deverão estar atentos para garantirem o seu bem-estar.
A princesa Violeta encontrou o seu final feliz… e o leitor também irá encontrá-lo!

SOBRE AS AUTORAS

Virginia López
Nasceu em 1979, em Valladolid, Espanha. Estudou Jornalismo na Universidade Complutense de Madrid e, em 2000, o programa Erasmus trouxe-a para Lisboa. Ao terminar os estudos, participou na realização do programa Os Combatentes do Ultramar, para o Canal História, e depois trabalhou durante uma década como correspondente de vários meios de comunicação espanhóis, como El Mundo ou Cadena SER. Também colaborou com alguns media portugueses, como o Diário de Notícias e a Notícias Magazine. Durante sete anos, foi comentadora da Antena 1, no programa O Esplendor de Portugal. Publicou dois livros em nome próprio – De Espanha nem Bom Vento nem Bom Casamento (2012) e Impunidade (2013) – e escreveu o livro de memórias de Maria das Dores, que ficou conhecida em Portugal como a socialite que mandou matar o marido – Eu, Maria das Dores, me Confesso (2019). Recentemente, publicou o livro Killers (2019), uma reflexão sobre a condição humana. É casada com um português, mãe de dois filhos, formadora, palestrante e empresária.

Balinha Carlos
Nasceu em 1981, em Lisboa. Licenciou-se em Psicologia na Universidade Clássica de Lisboa. O programa Erasmus, na Universidade de Barcelona, proporcionou-lhe formação académica especializada na área da infância e da adolescência, do desporto, da sexualidade e da psicogerontologia. Realizou estágio de licenciatura na Unidade de Cuidados Continuados do Centro de Saúde de Odivelas, com a Dra. Isabel Galriça Neto, e no Serviço de Apoio à Comunidade da Universidade de Lisboa, com crianças e adolescentes. Estagiou na Unidade de Tratamento Intensivo da Toxicodependência e do Alcoolismo (UTITA) da Marinha Portuguesa. Realizou o curso de Formação de Formadores e uma pós-graduação em Medicina Legal, no Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses de Lisboa, que lhe permitiu obter conhecimentos na área de avaliação e intervenção com crianças e jovens em risco. Fez voluntariado na Fundação do Gil e na Associação Novo Futuro. É membro da Ordem dos Psicólogos e tem o grau de Es! pecialista em Psicologia Clínica e da Saúde. Ao longo da sua carreira como psicóloga, conta já com uma experiência de 16 anos em consultório privado, tendo realizado mais de 20 000 sessões. No seu acompanhamento a pais e crianças, comprovou que incluir ferramentas psicológicas nos livros infantis é uma ajuda muito útil em terapia. Foi assim que nasceu a parceria com a escritora Virginia López. Inês tem dois filhos, Victor e Eduardo.
 

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK