2020-08-21

Dois Reinos Negros

A guerra pela sucessão terminou, mas a luta pelo poder continua em Fennbirn

Partilhar:

No próximo dia 27 de agosto, a Porto Editora faz chegar às livrarias Dois Reinos Negros, o muito esperado terceiro volume da tetralogia de Kendare Blake que tem apaixonado os leitores portugueses.

A batalha sororicida pela sucessão no trono da ilha de Fennbirn está finalmente terminada. Katharine, nascida com o dom dos envenenadores e também a mais jovem das rainhas, venceu o desafio do Ano da Ascensão. Não da maneira convencional: as suas irmãs, Arsinoe e Mirabella, continuam vivas, escondidas no Continente. Tentam construir uma nova vida, longe do Reino e do Trono pelos quais lutaram desde sempre, mas o apelo de Fennbirn é demasiado forte. Especialmente quando descobrem que os mitos em torno dos seus dons não são o que lhes fora transmitido e que mesmo as rainhas mortas têm muito para contar.

No exílio ou na ilha, as maquinações pelo poder não cessam e nenhuma das fações em jogo está a salvo enquanto a Coroa Negra não for conquistada por quem realmente a merece.

Os direitos desta saga foram vendidos para 15 países e a adaptação ao cinema está a cargo da FOX e da produtora responsável por êxitos como a série Stranger Things e os filmes Arrival – O primeiro encontro e À Noite no Museu.

SOBRE O LIVRO

A rainha Katharine esperou a vida toda para usar a coroa.
E com a fúria das rainhas mortas a fervilhar-lhe nas veias, acredita que a sua hora chegou.
Muitos contestam o seu poder. E com os boatos de que as irmãs não terão sido mortas como manda a tradição, a ansiedade de Katharine aumenta. Quando as ondas do mar que banha Fennbirn começam a despejar corpos nas suas praias, o pânico instala-se. Escondidas no Continente, Arsinoe e Mirabella tentam continuar com as suas vidas, longe de tudo o que perderam. Contudo, o apelo para regressar a casa depressa se torna mais forte, e Arsinoe é perseguida por visões da lendária Rainha Azul. Jules descobre um novo dom e, com ele, um exército rebelde que espera por uma oportunidade para usurpar o trono. Um exército liderado por ela. A coroa foi conquistada. Mas estas quatro rainhas não estão satisfeitas.
Porque a coroa de Fennbirn não pode ser roubada. Tem de ser merecida.

SOBRE A AUTORA

Nasceu na Coreia do Sul, mas cresceu nos EUA. Tem um mestrado em Escrita, pela Middlesex University, em Londres. Vive atualmente em Kent, Washington.