2015-06-29

A VIAGEM LITERÁRIA chega à Guarda

Na próxima quarta-feira, dia 8 de julho, às 21:30, o Teatro Municipal recebe Francisco José Viegas e José Rentes de Carvalho.

Partilhar:
A Viagem Literária chega esta quarta-feira, dia 8 de julho, à cidade mais alta do país, para uma sessão no Teatro Municipal que junta dois escritores que partilham uma ligação muito especial: Francisco José Viegas e José Rentes de Carvalho. Para além de serem considerados grandes nomes da ficção nacional, foi Francisco José Viegas quem redescobriu e publicou a obra de Rentes de Carvalho em Portugal, que já gozava de um enorme prestígio e popularidade na Holanda, onde reside durante parte do ano. Conduzidos por João Paulo Sacadura, os egitanienses vão poder viajar com os dois autores numa conversa de 90 minutos, sem guião, mas que certamente passará pela literatura, por assuntos da atualidade e pela proximidade entre os dois convidados.
Durante a tarde de dia 8 de julho está ainda prevista a realização de uma curta conferência de imprensa, a fim de proporcionar à comunicação social um contacto direto com os autores – sem constrangimentos de horários tardios, sessões de autógrafos ou cansaço.

Depois da sessão com Francisco José Viegas e José Rentes de Carvalho, na Guarda, a Viagem Literária segue o seu percurso, rumo a Castelo Branco, com dois grandes escritores internacionais. No dia 1 de agosto, o angolano José Eduardo Agualusa e a espanhola Rosa Montero são os convidados para ocupar o palco do Cine-Teatro Avenida.

Francisco José Viegas é responsável pela revista Ler e foi também diretor da revista Grande Reportagem e da Casa Fernando Pessoa. Da sua obra constam livros de poesia e romances como Regresso por um Rio, Um Céu Demasiado Azul, Um Crime Capital, Longe de Manaus (Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores 2005) e O Colecionador de Erva.

Nascido em 1930, José Rentes de Carvalho viveu muita da sua vida fora de Portugal, depois de ter sido obrigado a abandonar o país por motivos políticos. Viveu no Brasil, Nova Iorque e Paris. Em 1956 passou a viver em Amesterdão. Licenciou-se (com uma tese sobre Raul Brandão) na Univ. de Amesterdão, onde foi docente de Literatura Portuguesa, entre 1964 e 1988.

Dedica-se desde então exclusivamente à escrita e a uma vasta colaboração em jornais portugueses, brasileiros, belgas e holandeses, além de várias revistas literárias. A sua bibliografia inclui romances, contos, diário, crónica e guias de viagem. O seu Portugal, een gids voor vrienden (Portugal, Um Guia para Amigos), de 1988, esgotou dez edições. Com os Holandeses, publicado originalmente em neerlandês, em 1972, e um sucesso editorial na Holanda foi a primeira obra de J. Rentes de Carvalho no catálogo da Quetzal.

Até setembro de 2016, esta iniciativa vai percorrer mais 12 capitais de distrito e as duas capitais das Regiões Autónomas, levando os escritores ao encontro dos seus leitores, contribuindo para a descentralização e democratização do acesso à cultura. Em cada cidade estarão à conversa dois escritores, com moderação do jornalista João Paulo Sacadura. Os espaços em que decorrerão as sessões serão, preferencialmente, os teatros municipais, por forma a permitir a participação de centenas de leitores, e os bilhetes serão gratuitos.

A “Viagem Literária” tem espaços próprios de contacto com o grande público: no site da Porto Editora, no Facebook e no Instagram.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK