Dia Mundial da Saúde
Henrique Nogueira

Qual o significado deste dia para nós educadores, pais, avós e crianças?

Há alguns anos atrás, ter saúde era não estar doente, não adoecer, não ter doenças crónicas. O conceito evoluiu ao longo do tempo. É também sentirmo-nos realizados no nosso meio ambiente, no trabalho, no plano sociocultural, estar bem sob o ponto de vista psíquico.

À era curativa sucedeu a era da prevenção. Esta filosofia implica em cada idade um conjunto de regras que devemos seguir. As necessidades básicas das crianças (alimentação, educação e cuidados de saúde) têm hoje um carácter mais dinâmico.

A alimentação deve privilegiar a variedade e o equilíbrio de forma a promover o crescimento, mas também a evitar o aparecimento da obesidade.

A atividade física, na qual se englobam as brincadeiras e jogos próprios da infância, deve ser partilhada com os pais.

Cabe aos pais e educadores proporcionar aos seus educandos um ambiente acolhedor, estimulante, dar-lhes amor e compreensão, atendendo ao desabrochar da sua personalidade, procurando prevenir comportamentos de risco e garantir os cuidados médicos, como as vacinas, o tratamento adequado das doenças agudas, o incutir hábitos de higiene básicos.

À noite, o simples ato de contar uma história pode ser o melhor corolário para um dia bem passado. Isso implica, além da disponibilidade, que os pais se sintam realizados no seu trabalho de forma que o crescimento da criança se processe num clima de paz e harmonia e em estreita ligação com a escola e outros agentes da educação.

No plano preventivo, as horas de sono, a higiene da visão e da audição completam o quadro.

Pensar sobre estes pontos e programar uma mudança, ainda que por etapas, será a melhor forma de viver e pensar este Dia Mundial da Saúde.

Henrique Nogueira - especialista em pediatria na Clínica Pediátrica do Porto e sub especialista em neonatologia.

Uma sala, imensas possibilidades
Porto Editora
nov 2019
Elogiar: como e o quê?
Adriana Campos
out 2019
A entrada dos adultos na creche/jardim de infância
Adriana Campos
set 2019
Manifesto a favor da desprogramação do tempo livre das crianças
Manuel Rangel (1956 – 2015)
jul 2019
A importância do contexto familiar na felicidade da criança e do seu bem-estar
Manuela Queirós
mar 2019
Back to Top