Dia Internacional da Tolerância
 
Dia Internacional da Tolerância
Dia Internacional da Tolerância

No dia 16 de novembro comemora-se o Dia Internacional da Tolerância, uma ótima oportunidade para a reflexão.

Em 1993, a Conferência Geral da Unesco tomou a iniciativa de eleger como o Ano das Nações Unidas para a Tolerância. Essa designação foi aprovada no mesmo ano pela Assembleia-Geral da ONU. Em 16 de novembro de 1995 foi aprovada pelos Estados-membros da Unesco a Declaração de Princípios sobre a Tolerância e um correspondente plano de ação.
Entre as medidas sugeridas estava a designação de 16 de novembro como o Dia Internacional da Tolerância. Nessa ocasião são desenvolvidas diversas ações para combater os mais variados tipos de intolerância cultural, económica, religiosa, sexual e racial, por exemplo.

Como é possível ser mais tolerante?
Para praticar a tolerância, é preciso saber o que ela significa. De acordo com a Declaração de Princípios sobre a Tolerância da ONU, ela é o respeito, a aceitação e o apreço pela diversidade em todos os seus âmbitos.
Não deve ser considerada como uma concessão, mas sim um reconhecimento dos direitos humanos universais e das liberdades fundamentais de cada pessoa.
Além disso, ninguém precisa de renunciar às suas opiniões ou convicções para praticá-la – todos são livres, mas devem aceitar, igualmente, a liberdade do próximo.

Coloque-se no lugar do outro

Uma das maneiras mais eficazes de desenvolver a tolerância é exercitar a capacidade de lidar com o diferente. É ideal deixar o lugar de dono da verdade e analisar como os outros lidam com determinados fatos de acordo com os seus valores, crenças, razões e motivações. A partir disso, trabalhamos os próprios preconceitos.

Escute o outro
É sempre possível aprender muito com o outro. Mas, para que isso aconteça, é preciso escutá-lo, prestar atenção e não julgar. A partir disso, podem surgir opiniões contrárias à sua.
Não é preciso concordar com elas, apenas aceitar outras formas de pensar.

Respire fundo
Numa situação de conflito interpessoal, procure controlar a sua ansiedade antes de se indispor com os demais ou tentar convencê-los de algo sob o peso da irritação. Baixe o tom de voz, preste atenção à sua respiração, inspire o ar profundamente e solte-o bem devagar pelo nariz.
Diminua o ritmo e a velocidade do que está a fazer, concentrando-se mais em si e nas suas ações, e não nas do outro. Isso evita que uma discussão se inicie ou piore devido ao seu estado de ânimo.

Faça uma autoavaliação
Muitas vezes, o que não toleramos no outro é o reflexo daquilo que não suportamos em nós mesmos e, por ser inconsciente, não conseguimos modificar. É essencial fazer um exercício de autoconhecimento e tornar esse fato consciente, para, então, trabalhá-lo.
Identificar o que incomoda nas pessoas e na própria natureza favorece a autocrítica adequada e o controlo das emoções e atitudes.
Seja tolerante!

Adaptado de http://nossacausa.com/tolerancia-como-praticar/.

 

Uma sala, imensas possibilidades
Porto Editora
nov 2019
Elogiar: como e o quê?
Adriana Campos
out 2019
A entrada dos adultos na creche/jardim de infância
Adriana Campos
set 2019
Manifesto a favor da desprogramação do tempo livre das crianças
Manuel Rangel (1956 – 2015)
jul 2019
A importância do contexto familiar na felicidade da criança e do seu bem-estar
Manuela Queirós
mar 2019

 

 

Back to Top